20/12/2016

Nobody Sees: Capitulo 6 - Are You Okay?

Resultado de imagem para justin bieber gifs confident

 Skylar Mayer P.O.V
Acordei com meu corpo extremamente relaxado, abri meus olhos e olhei para o lado, o puto gostoso não estava lá. Me repeitou bem, eu falei que de manha era pra ele cair fora. Levantei-me fui ao meu armário e tinha umas roupas lá, troquei de roupa e fui procurar a America.
- Já ia te acordar – topei com a America assim que sai do quarto e eu sorri.
- Vamos arrumar essa bagunça antes de sair – falei indo em direção ao quarto da minha mãe.
- Já forrei a cama e arrumei praticamente tudo, eu acordei mais cedo quando os meninos foram embora – ela disse e eu dei ombros.
- Então vamos logo, temos que tomar café ainda – falei e descemos, fomos direto para o carro e America estava feliz demais pro meu gosto.
- Você nunca ficou tão feliz por dado pra ele – falei revirando os olhos e ela gargalhou
- Sei lá, eu só gosto muito quando eu estou com ele, e eu já tava querendo transar a muito tempo – ela disse arregalando os olhos e eu ri.
- Ontem eu transei com o Justin – America deu uma freada brusca no carro no meio da rua e me olhou e deu um grito, eu só estava assustada.


- O QUE? – ela tapou a boca chocada e ouvimos buzinas atrás de nós – CALA BOCA SEUS IMPRESTÁVEIS, ESTOU EM UM MOMENTO CHOCANTE AQUI – ela gritou pela janela e voltou a me fitar.
- Eu te conto se você voltar a dirigir – dei uma gargalhada e assim ela fez.
- Estou esperando, Sky – ela disse sem tirar os olhos da estrada.
- ELE FODE BEM PRA CACETE – gritei Histérica – AQUELE HOMEM É TUDO, AMERICA – ela gargalhou alto.
- Estou feliz por você, Sky, eu sei que estava louca pra isso acontecer – ela disse e eu sorri. – Hoje o Ryan tentou me beijar de manha, e eu fui super dura com ele, falei que ele tinha que entender que ontem eu apenas me satisfiz e que eu não queria nada com ele, você tinha que ver o jeito que ele ficou, os meninos ficaram rindo da cara dele – rimos juntas e ela parou na porta da sua casa e fomos pra cozinha. A tia Paula já tinha ido trabalhar, então preparamos nosso café.
- Eu quero que continue assim – falei colocando os ovos na frigideira – Ele está arrastando pra você – ela sorriu maldosa e começou a preparar as panquecas.
America caminhou até a entrada da casa e foi conferir se havia chegado alguma coisa no correio, como de costume, e ela voltou gritando. Depois ela me pergunta por que a voz dela é extremamente rouca.
- SKYLAR CARALHO – ela chegou passando um papel na minha cara
- O que é isso porra? – falei tomando-os da mão dela.
- É a festa do Casper, nós fomos convidadas com convites dourados – falou e eu fiquei pensativa.
- Eu transei com esse cara uma vez, não transei? Esse nome não me é estranho – America me chacoalhou e bateu na minha testa. Senti um cheiro forte.
- PORRA! OS OVOS – corri na cozinha e os peguei e os coloquei no prato.
- Sky, é aquele filho de mafioso, que fez uma espanhola em você uma vez, você ficou louca por ele lembra? – fiz cara de quem se lembrou e ela continuou – Ele disse aquele dia, que nós duas precisávamos estar nas festas dele, e olha o que chegou? – ela disse e caiu na cadeira toda feliz. 
- Que dia vai ser isso?  - perguntei com minha boca cheia de comida.
- Hoje – ela disse olhando no convite e eu revirei os olhos
- E você acha que a gente vai consegui sair hoje? Plena terça feira? – dei uma risada e continuei comendo.
- Isso nunca nos impediu de nada, você mesmo me perguntou se eu ainda estava com nossas identidades falsas, que você ia fazer isso até que eu resolver com o Ryan – ela disse tentando me chantagear.
- Mas não contava que você daria pra ele
- MAS FOI VOCÊ QUE FALOU ONTEM QUE PODIA! – se defendeu e o pior que é verdade.
- Essa festa vai dar muita merda, não estou afim de ir, aliás hoje a noite eu tenho treino – falei e ela começou a comer sua comida calada, a America é uma vadia, ela fica tentando me chantagear com essas birras, a porra da menina quer ir em festa toda semana, tomar no cu.
- A gente vai poder arrasar nessa festa – ela disse terminando com seu suco.
- Você tinha é que estudar – falei e ela gargalhou irônica.
- Porra Skylar, quer ficar pagando de a Santa comigo? Madame, conta outra, você está é com medo de ir nessa festa e esbarrar com o Justin, e ter que ver ele com outra vadia, e pode ter certeza, ele vai estar – ela disse erguendo as sobrancelhas.
- Estou pouco me fodendo para o Justin, e quer saber?  - cheguei bem próximo dela – Nós vamos nessa festa, só que eu não estou indo pra voltar inteira, vou deixar metade de mim lá, só pra ter que voltar pra buscar e aproveitar e transar mais ainda com o Casper – falei e me virei de costa.
- Eu não vou deixar você fazer isso – ela disse eu dei uma risada nasalada – Você está confundindo as coisas, estamos indo pra nos divertir, não dar para aqueles podres, como antes. Nós mudamos lembra? - suspirei alto.
- America? – falei e ela me olhou esperando eu falar – Então para de falar que eu me importo com o Bieber, ou você vai ter que vim embora me trazendo arrastada daquele lugar – falei e peguei as chaves do meu carro e fui pra escola sem falar mais nada com ela, mas logo vi seu carro atrás do meu. Apenas suspirei fundo.
Cara a maior vontade que eu tinha, era ficar com o Justin, a gente ficou alguns vezes, e transamos... Pronto. Consegui o que eu queria, mas não quer dizer que meu plano de deixar ele louco acabou. Eu sinto prazer em saber que tem um homem que eu tanto almejo, me desejando. Eu gosto de ser má, gosto de seduzi-lo e na hora que ele estiver quase explodindo, eu vou embora e deixo-o mais louco ainda, com ódio da minha pessoa, mas ao mesmo tempo querendo acabar comigo de todas as posições possíveis. Sim era isso que eu queria e vou fazer com o Justin.
Cheguei e estacionei meu carro, entrei na escola e eu estava sem humor algum. America me estressou demais por hoje, e olha que o dia ainda nem começou. Fui de encontro na Laige que estava perto do meu armário e começamos a conversar.
- Eu acho que está uma merda essa escola, está precisando de novos garotos – ela disse rindo e eu gargalhei.
- Eu ouvi isso – Pedro apareceu do inferno e me agarrou pro trás beijando meu ombro depois a parte de trás do meu pescoço.
- Vocês parecem um casal de namorados – Laige disse nos olhando e Pedro me largou na hora e nós dois fizeram cara de nojo.
- Credo, Laige, isso seria incesto, Skylar é uma Irma pra mim, uma Irma gostosa pra caralho, que eu adoro beijar, só isso – ele disse e eu gargalhei.
- Você tem sérios problemas. - falei olhando pra ele
- Por isso que você gosta de mim.
- É deve ser – dei ombros pra ele e me despedi, já que eu teria aula agora.
Fui para minha sala e me sentei na minha cadeira, lá atrás no fundão, Piper entrou na sala com aquela cara de santa e logo em seguida entrou seu pai, diretor Natan. Ela se sentou na primeira cadeira do canto e falou alguma coisa com suas amigas que estavam ali e elas pareciam estar em uma conversa agradável, não entendo, essa menina sempre foi uma "anjinha", agora ela quis descobrir um novo mundo... Idiota, mal ela sabe que é a pior escolha que ela pode fazer.
O diretor falou algumas coisas e nada aconteceu de interessante naquele dia, quando eu vi, a aula já havia acabado. Peguei meu carro e fui para a casa da tia Paula, como eu iria na festa hoje, eu decidi treinar a tarde. Eu não estava afim de conversar com America, então a ignorei quando seu carro estacionou e eu subi e já desci de kimono.
- Skylar você quer ir na casa da...- antes dela falar quem era a pessoa, eu bati a porta da frente e sai.
[...]
- Aly não sei, mas America e eu vamos naquela festa hoje, e eu acho que ele vai estar lá - falei. Eu e Aly estávamos sentadas no tatame, assim como os diversos guerreiros espalhados pelo mesmo.
- Então provoca ele, querida - ela riu - Ainda mais, que provavelmente, como é a festa de Casper, ele vai chegar com a melhor vadia, ou a que ele esta comendo, se ele tiver - ela deu ombros.
- Eu to pouco me fodendo pra ele, mas ele é implicante, ele vai ficar enchendo meu saco e falando sobre ontem anoite, ou melhor, falar que eu sonhei a vida toda com ele, ele já fez isso uma vez - falei revirando meus olhos e ela riu.
- Amiga se quiser que eu vou... - ela sugeriu - Eu chego lá e a eu faço o que eu faço de melhor - ela me olhou com um olhar de maldade e eu já estava pensando na festa destruída por causa da Alyssandra.
- Chega lá, meia noite em ponto - falei sorrindo e percebi que o Sensei acabava de apontar na academia.
Sensei ni – Gritei e todos ficaram na formação de frente para o Sensei Leo. – Rei!
Onegai shimasu – todos falaram em coro e fizemos a reverencia e ele se reverenciou diante de nós e entrou no tatame.
Shomen ni – Sensei gritou de frente para o quadro do mestre e ficamos em posição. – REI!
Arigatou Gozaimashita – Respondemos em um coro e demos inicio ao treino.
- Sensei, tem como você pegar uma faixa nova pra mim? - perguntei e todos pararam e me olharam.
- Posso saber qual problema com a sua?  - ele disse e todos já começaram a retirar as faixas e estavam sorrindo. Filhos da puta.
- Minha tia lavou ela com... - me interromperam.
- CORREDOR - Watson gritou e todos vibraram e eu gargalhei.
- Filho da puta - falei rindo 
- OUVI UM CHINGO? - Aly disse dando uma gargalhada.
- IDA E VOLTA - Taynara gritou eu mandei o dedo do meio pra ela sorrindo.
- DEDO DO MEIO?  - Sensei disse colocando fogo e eu não parava de rir, que povo filhos da puta, querem me foder mesmo.
- DOIS CORREDORES - Ricardo disso e tirei meu kimono ficando só com a blusa de baixo e eles vibraram um "Oww".
- Já que querem bater - encarei todos - batem direito - coloquei mais fogo ainda e agora todos estavam com ânsia em me acertar, mas eu era forte e eu provocava muito, agora toda minha parte de trás está livre para arregaçarem. Sou forte, não vai fazer nem cosquinha. Ou vai?
Todos fizeram o corredor, metade de um lado e metade do outro. E eu fiquei na ponta do Sensei que estava sorrindo com a maldade que todos fariam comigo.
Senti de primeira minhas costas perder a pele, estava queimando e fritando minha pele, mas depois do primeira faixada nas costas, eu passei correndo sentindo todos aqueles estalos, e os filhos da mãe não mediam a força, voltei recebendo no sentindo contrario e todos estavam gargalhando.
- Sem cara de choro, se não toma outro - Marcelo disse rindo.
- Quem disse que está doendo?  - falei rindo ironicamente e todos o zoaram.
[...]
Voltei para casa e America não estava lá, e também não estou afim de saber. Fui conversar com meus pais e depois fiquei no FaceTime com o Malton e fiquei falando das novidades para aquele maldito, Não tinha nada para fazer então coloquei meu biquíni e fui para a piscina, fiquei lá um bom tempo, me deliciando da água morna e mexendo no meu celular. Fiquei pesando sobre ontem e aquela tesão me consumia novamente, fechei meus olhos pensando naquela transa do cacete, até que me assustei com a campainha e eu fui atender, apenas me sequei no excesso e fui.
- Puta merda - falei levando um susto com Bieber parado na maior cara de tédio. Ele fitou meu corpo por alguns segundos até chegar no meu rosto - Já veio?  Isso tudo é saudade? - abusei e ele revirou os olhos bufando.
- Nem de longe - ele disse sendo simpático como sempre - Vim pegar o filho da puta do Ryan - ele disse fofo. Só que jamais.
- Pegar ele você pega todo dia - impliquei rindo e ele se manteve sério.
- Ele está aqui, Skylar? 
- Ele está aqui - falei passando a mão dentro do meu peito direito - Ó, não está mais - falei sarcástica
- Garota, ele está ou não? - ele disse me empurrando e entrando e foi pra cozinha e eu fui atrás dele.
- Some daqui garoto! - falei pegando seu braço e ele começou a subir as escadas, me ignorou. - Justin cai fora daqui, se minha tia chegar, não quero nem pensar na merda que vai dar - falei e ele abriu a porta do quarto de America e meu quarto e eu o puxei com violência e o prensei na parede e ele me olhou sério e tentou me segurar, só que eu não deixei, mas ele pegou minha mão com força e me virou de costa pra ele e eu já sei o que ele estava olhando.
- Que merda é essa, Skylar?  - ele disse e eu dei uma risada pelo nariz. 
- É faixada, hoje eu passei pelo corredor do treino - falei e ele me olhou sem entender - Eu passo em um corredor e ao longo que eu vou passando, eles me acertam - expliquei e ele assentiu.
- Vadia tem que apanhar mesmo, agora, foda se, onde está o Ryan? Chaz me falou que ele e a America transaram ontem, e ele saiu na hora que sua escola acabou - ele disse e eu fechei os olhos respirando fundo.
- A vadia não voltou da escola - falei trincando os dentes 
- Então que se foda, vou procurar ele - ele disse se virando e eu o parei
- Eu acho que eu sei aonde eles estão.
- Então fala aonde, vadia - ele disse impaciente.
 - Sabia que você devia ser mais educado? Eu to tentando te ajudar, mas que porra - falei estressada e ele me olhou nervosa.
- Vadia gostosa, aonde está os dois filhos da puta?  - ele disse tentando ter paciência
- Vamos lá, você não entra, só eu - falei e ele ficou sem enter - sai do quarto - apontei para a porta - vou trocar de roupa - falei e ele riu.
- Nada ai que eu nunca tenha visto - ele disse e se sentou na cama focando em seu celular e eu dei ombros. Peguei o que eu usaria e fui para o banheiro e me troquei lá, quando eu sai, eu estava com uma blusa que parecia um vestido, com botoes na frente e um short preto colado, curto que mal aparecia. Bieber me olhou e veio se aproximando de mim até que eu passei por ele e o deixei lá e ele riu pelo nariz sem animo algum.
- Está engraçadinha não é, Skylar?  - ele disse e eu senti meu corpo ser virado enquanto eu pega meu celular 
- Cara, não me perturba, eu podia muito bem continuar curtindo minha piscina e não, estou indo ajudar você sendo que eu já fiz isso ontem a noite, então quem está engraçadinho é você - falei e sai do quarto e senti ele vindo atrás de mim. 
- E eu te paguei por isso - ele disse e eu dei uma risada irônica e ignorei, peguei minha chave. Eu só iria por que eu sabia a merda do lugar que America estava, e eu achava perigoso do que Ryan poderia fazer com ela. 
Quando eu fui pegar a chave do meu carro, Bieber me impediu.
- Eu vou no meu carro - afirmei
- Não, você não vai nada, anda, entra no meu carro - ele disse e eu sabia que se eu discutisse ele ia vir encher o saco, então eu fui e me sentei quieta. Porra, hoje estou com baixa astral do caralho. Eu provavelmente rebateria ele e deixaria ele puto.
- Onde é?   perguntou e eu coloquei meus fones.
- Na Saída da cidade, na segunda rua, em um codomínio, chama, condomínio branco - falei entediantemente e ele me olhou confuso.
- Você conhece alguém de lá?  Ou melhor vocês? 
- Só vai, Bieber - falei e coloquei meus fones e aumentei o volume. O carro começou a desenvolver e eu fitava a estrada, tentando não prestar atenção no ser do meu lado, puta gostoso. Aquelas tatuagens me deixavam com vontade de tirar minha roupa e falar "Vai Bieber, é tudo seu", mas eu JAMAIS faria isso, por que eu sou má. Muito má.
Fiquei entendiada de musica, então tirei meu fone e os coloquei no bolso da frente da minha blusa e meus celular entre minhas pernas. Percebi que Justin ficava fazendo umas caras de dor toda hora e aquilo estava me infernizando.
- Por que não para de perseguir o seu namorado, Ryan e vai para um hospital - falei e ele me olhou feio, jurava que ele ia me acertar um, mas ele segurou-se.
- Por que não cala a porra da sua boca? - ele disse amargo e eu revirei os olhos.
- Cara, pior merda que eu fiz foi transar com você, só de pensar em você, eu quase vomito, então eu imagino eu transando com você, eu dou um AVC - eu sabia usar umas metáforas que deixavam qualquer um puto comigo, mas ele merecia, Justin é insuportável, está sempre de mal humor e isso me deixa irada. Que merda.
- Vadia, lava essa merda de boca sua, e tinha que me agradecer por ter transado com você - ele disse se alterando muito e eu arquei as sobrancelhas
- E por que eu agradeceria por uma merda dessa?  - desfiz do meu prazer da noite passada e o Justin estava vermelho. 
- Por que se não fosse por mim, tirando aquela merda de vicio da sua cabeça, e enchendo de prazer você teria uma overdose e vai saber o Capeta o que mais - ele disse e eu me lembrei da noite passada, da vontade, da abstinência, da sede, da dor. E do prazer. Desgraçado.
- Eu...- fiquei sem palavras.
- Então pronto - ele cortou assunto.
- Preferia ter morrido de overdose, maconha me dá mais prazer do que você - falei e ele ia me acertar um tapa ou um soco, mas eu acertei seu braço antes dele chegar ao meu rosto. Eu nem havia me lembrado da merda que aconteceu comigo noite passada, juro que a partir do momento que eu transei com ele, tudo que vinha na minha cabeça era o corpo dele e aquela sensação maravilhosa depois de anos sem ter alguma relação. Bieber foi forte ontem, me aliviou MUITO bem aliviado, e ainda tirou minha vontade por droga e depositou tudo nele mesmo, por que ontem eu estava sedenta por ele, mas não posso ficar dando isso na cara, se não ele vai querer mais de mim, vai querer ser meu dono, E isso foderia tudo.
- Não tenta me bater, se não vai cair nós dois na porrada - falei - E não, Bieber, você não foi o melhor, teve cara que me deixou tão louca, que eu fiquei sem andar por dois dias, pra mim você foi a rapidinha antes do trabalho - realmente peguei pesado agora e senti ele virar o carro bruscamente e eu percebi que ali era a entrada para o condomínio dele. Ele acelerou sem falar nada.
- Volta, Bieber, não vou transar com você, terá que me estuprar pra isso - falei decidida e ele riu pelo nariz e fez novamente a cara de dor e eu estranhei novamente. 
- Vai sim, e vai ficar sem andar por duas semanas - ele disse sério e entrou em seu condomínio e a velocidade estava tão alta que em poucos segundos eu podia ver sua mansão, ele estacionou e eu já tirei meu cinto para descer dali e tentar voltar para casa. 
- VOLTA AQUI - ele disse segurando meu cabelo e me puxando para ele e roçou seu membro na minha bunda e eu senti meu corpo esquentar.
- Muito fraco - ri e ele pegou meu braço e começou a me arrastar pela grande casa e parou na escada - JUSTIN ME SOLTA, OU EU VOU TE DAR UMA, QUE VOCÊ VAI VER - falei e ele fingiu que nem me ouviu
- CALA BOCA - ele disse e abriu a porta de um quarto e me jogou lá dentro, parecia ser o dele, eu tenho certeza que era o dele - VAGABUNDA - ele me jogou bruscamente na cama e veio para cima de mim. - Se sua priminha morrer nas mãos do Ryan, foi você que fez a gente vir pra cá, então a culpa é sua - ele deu uma risada maldosa e atacou meus lábios. Eu realmente não queria beija-lo ou algo do tipo, eu só queria ele longe de mim e eu ir buscar Mare.
- EU NÃO QUERO - gritei séria e ele me encarou fundo ainda não me soltando.
- Acha que eu vou obedecer você? - perguntou debochado, eu olhei bem fundo em seus olhos e estremeci, que porra de olhos demoníacos Seu olhar era tão sexy que matava qualquer um de medo, mas eu sentia prazer em vê-los e eu ficava cega a minha volta. Ele com rapidez desceu seu roto até meu e atacou meus lábios, MERDA. PORRA. Eu queria tanto manda-lo se foder, mas era tão tentador, eu não me movi, mas minha boca estava beijavel. Eu não toquei, não o estimulei, não arfei, deixei apenas que ele me beijasse, meu corpo estava estático, ele estava ficando impaciente e então ele tirou minha blusa de uma vez e foi para meu pescoço dando uma mordida forte e eu soltei um gemido alto. Esse foi desprevenido.
Ele estava querendo me beijar com intensidade, e ja estava dando dó dele tentando e não conseguindo nada demais, ele seria capaz de começar a fazer isso a base da porrada, ele me forçaria, e eu sei que eu não ia conseguir sair dessa casa, por que todo pessoal dele estar aqui. Ele tentava mordiscar, para aumentar meu fogo, mas nada dava certo, mas na verdade, eu queria muito que ele me pegasse de jeito igual ontem. Claro que eu menti, mas porra, se ficar dando mordomia pra esse tipo de cara, ele acha que é seu dono. Percebi que Justin estava fraco, então pensei que era uma leve excitaçã de sua parte e ele estava perdendo as forças. Eu dei uma barrigada nele e o joguei a cama e o puxei pra cima para que ele ficasse sentado, enquanto eu o beijava ferozmente, sentada em seu colo o envolvendo, eu rodeei meus braços em seu pescoço com vontade e o apertei contra mim. Bieber arfou e mordeu meu ombro e uma de sua mão foi na minha intimidade, e ele começou a estimular, Eu engatei meu rosto em seu pescoço e fui a loucura. 
- Isso, Bieber - falei mordendo seu pescoço, e todos seus pelos se arrepiaram. Justin me virou na cama e voltou a ficar por cima, quando ele foi tirar minha calcinha, ele desceu seu rosto para meu pescoço e ali seu corpo parou ficando estático.
- Justin - disse o levantando um pouco e ele estava desacordado - JUSTIN!

    

CONTINUA? +7 COMENTARIOS??
UM CORREDOR DE JIU JISTU: CLIQUE AQUI
 Por favor meus amores, se vocês leem o blog, seguem ele, para me ajudar, alem de você receber notificação de postagens, é muito importante pra mim. e COMETEM, por favor esse é o MAIS importante, COMENTAR, por que valoriza o que eu escrevi e mostra o que vocês acham....
GATAS, SINTAM-SE LIVRE PARA FALAREM COMIGO, SOMOS TODAS VADIAS LOUCAS, SOU DOIDINHA, DOU LIERDADE, NOIS É FAMILIA AQUI!!

Beijinhosss da Mandssss!!!

14 comentários

  1. Que diabos tá acontecendo com o Justin. Continua tô curiosa para saber o que aconteceu

    ResponderExcluir
  2. CONTINUAAAAAAA!!!! Sério, é tão difícil eu encontrar uma fanfic que eu fico contando as horas pra sair capítulo novo, a sua é uma delas!!!! ❤❤❤❤❤ eu to amando muito, de verdade!! Amoooo essa relação de amor e ódio da Sky e do Justin

    ResponderExcluir
  3. Pelo amor de Deus esses dois parecem cão e gato. Isso é falta de sexo Kk
    Continua logo sua Vadia lindaaa, to ansiosa pelo próximo.

    ResponderExcluir
  4. Oie. Mds mais queh fique maravilhosa! Eu ja comecei a amar no primeiro capitulo, porque ela eh perfeita! Eu amei muitoow. Continua cara! Serio. 😍😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vey meu corretor eh muito chato '-'. Fic*

      Excluir
  5. Eu to amando essa fanfic!!
    Já da pra ver que o Justin tá caidinho por ela!
    1 - O incomodo com o Cris quando soube que eles se pegaram.
    2 - O incomodo com o Cris (de novo kkkk) quando ele ajudou ela com a droga.
    3 - A preocupação pela droga.
    4 - A preocupação (de novo) com as costas machucadas)

    C.O.N.T.I.N.U.A please isso é caso de vida ou morte (no caso é a minha morte, curiosidade mata sabia?)

    ResponderExcluir
  6. Gente, que fic mais divina. Uma das melhores que eh ja li. Tou louca pelo proximo capitulo. Você escreve muito bem, tem uma criatividade muito boa.
    Continua ok?

    ResponderExcluir
  7. Que fic foda amei ela e vc gata vc escreve muito bemm prefiro millll vezes essa nova versão ❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  8. Caraleo que porra de corredor é esse, deve ser doloroso demais
    E esse desmaio, MASOQ?
    a foda sua fic
    Bjs

    ResponderExcluir