18/12/2016

Nobody Sees: Capitulo 5 - A Abstinência!

Resultado de imagem para chanel celaya gif

Skylar Mayer P.O.V
- Fala, seu filho da puta? – o ouvi dizer no telefone e se sentou no sofá e eu fui até a cozinha, peguei um numero de alguma pizzaria e encomendei seis pizzas, é exagero eu sei, mas vai saber quanto esses dois comem, o Ryan é uma mula então três é só pra ele.
- CALA A PORRA DA BOCA, CHAZ, VOCÊ NÃO TINHA QUE TER MANDADO ISSO PRA NINGUÉM – Percebi que irritação da fera, ele estava vermelho e com muita raiva.  – EU VOU MANDAR A PORRA DA LOCALIZAÇÃO E EU QUERO VOCÊS DOIS AQUI EM 10 MINUTOS, OU EU ACABO COM VOCÊS, IGUAL ELES FIZERAM COMIGO E COM O RYAN HOJE – ele disse e desligou e jogou o celular no sofá.
- Mandou vir mais gente pra minha casa? – cruzei os braços na sua frente e ele bufou passando a mão no rosto, mas se fodeu, por que ele fez cara de dor, quando sua mão áspera passou pelos seus ferimentos.
- Olha, são dois amigos meus, que trabalham comigo e com Ryan, que é de 100% confiança, eu preciso deles aqui pra me ir embora, se não, não da, é mais complicado do que você pensa – ele disse explicando o que eu não queria saber. Eu só sei que de gangster eu já to cheia.
- Não quero saber, e é incrível né! – dei uma risada sínica – Como seu tom de conversar muda quando você quer alguma coisa – falei com aquele olhar de “Vai para o inferno, duas caras” e me virei me sentando no sofá de frente pra ele.
- Vadia, se quer que eu seja rude, tudo bem, eu estava tentando ser um pouco educado por você ter me ajudado hoje, mas pelo visto com você as coisas são mais difíceis, então quer saber? Vai se foder, sabe por quê? Por que o bandido aqui sou eu, então meus amigos vão vir e você não tem que falar nada. – ele disse aumentando o tom de voz comigo. Esse aí é o verdadeiro, Justin.
- Essa casa continua sendo minha – rebati com o mesmo tom que ele.
- Eu continuo mandando no que nem é meu, por que se eu quiser incendiar eu faço, se eu quiser ficar com essa casa eu fico, se eu quiser ficar com você eu fico, se eu quiser assaltar essa casa eu assalto. Você não é ninguém para me impedi de nada, então fica na sua e calada. – ele disse e eu estava boquiaberta com sua total arrogância e possessão nas coisas, ele acha que ele é o dono de tudo?
- Ah, mas você está muito enganado, comigo as coisas não são assim, dentro da minha casa, quem manda é eu, se você ficar de gracinha comigo, garoto, eu juro por Deus, que eu te coloco pra fora e deixo você se virar com os caras que está atrás de você, e eu estou torcendo pra eles te acharem e acabar com sua raça – falei e sai da sala o deixando lá.
- Você acha que manda em algo? Você acha que por que está na sua casa que você manda em mim? Vadia, se coloca no seu lugar – ele disse e percebi que ele estava na cozinha perto de mim.
- Vadia? – dei uma risada indignada e irônica com sua forma de falar comigo – vadia? Vadia é aqueles trapos velhos e feios que você fica, vadia é a sua mãe, vadia é você, vadia é a sua vida que só fode com você – dei uma risadinha e antes que ele me acertasse um tapa, eu segurei braço quando ele estava quase perto do meu rosto, desci ele violentamente – Não ouse encostar em mim, eu não estava brincando quando te falei que te colocaria pra fora – trinquei os dentes.
- Você é insuportável! – ele disse quase quebrando os dentes – Minha vontade, é de esfolar você toda, até não sobrar nada – ele disse com sua respiração pesada e seu maxilar travado.
- Não me intimida – falei e ouvi passos e percebi que era America e Ryan que chegaram.
Olhei para trás e ela estava com um sorriso escondido no rosto, eu o vi, e já entendi o recado, ela deu pra mula. Que nojo.
- Eu pedi pizza pra gente – falei – Mas Ryan,  tem grama lá fora, mula come isso não é? Fique a vontade – sorri sínica e ele ia falar algo quando America lhe deu um beijo.
- Não retruca, você sabe que ela não vai parar – ela disse e ele a olhou firme e foi em direção ao Justin.
- Boa – sussurrei pra ela – Está dominando ele – ela sorriu.
Ouvi a campainha tocar e eu fui atender. CARALHO, pelo olho mágico eu avistei um dos garotos, era o cara que eu tinha ficado na festa, Christian. Puta que me pariu, e agora? Ah foda se, ele nem deve se lembrar.
- JUSTIN – falei e ele veio rapidamente – São esses caras? – perguntei e ele olhou pelo olho mágico e abriu a porta, sério, e a fechou novamente quando eles entraram. Christian ficou olhando pra mim e eu olhando pra ele, ele estava com aquela expressão de desentendido.
- Vai ficar secando a Skylar ou vai me dá a droga da informação – A voz rouca de Justin nos chamou atenção e nós olhamos pra ele.
- Ficar secando? Essa carne eu já peguei, não por completo, mas a gente pode terminar gatinha – ele disse picando pra mim com um sorriso safado no rosto. – Ryan me atrapalhou da ultima vez – ele disse olhando para a mula.
- O que? – Justin disse sem entender nada.
- Não é da sua conta – falei sendo grossa e levei o povo pra sala.
- Resolvem suas coisas aqui na sala, eu e America vamos jogar Nintendo – falei entediada e liguei a TV que ficava de frente para o cômodo que eles estavam, porem não faria tanto barulho. Eu e America estávamos dançando no Just Dance quando ouvimos uma voz atrás da gente e nos viramos assustadas.
- Dá pra parar? – Justin disse nos olhando e nós o olhamos sem entender nada.
- Parar com o que garoto? – America falou pra ele.
- Ninguém ali consegue se concentrar com essas suas bundas rebolando – ele disse num tom sério, mas eu e a America caímos na risada, e ele revirou os olhos.
- Ok, paramos – falei contendo a risada e America dava altas gargalhadas e eu tapava sua boca, antes que o Justin voltasse aqui e falasse mais bosta.
Desliguei o Nintendo e fui para sala e me sentei ao lado de Chris e America se sentou ao lado de Ryan, começamos a ouvir tudo que o Justin falava e eu entendia bem do assunto. Eles estavam planejando um roubo, um roubo que poderiam colocar o nome deles como os procurados do Mundo. Eles são loucos.
- Se você assaltar a conta da vice-presidente dos Estados Unidos, você vai se ferrar, Bieber, esquece isso, ela tem poder – O outro cara que eu acho que o nome dele é Chaz disse.
- Não quero saber, o filho da puta do irmão dela fez isso com a gente, a mandato dela, só por que recusamos fazer o trabalho sujo pra ela, isso não via ficar assim, ela nunca vai botar as mãos na gente, por que vamos dar um jeito de ter ela em nossas mãos. – Bieber disse decidido.
- Assim, só pra dar um toque – estralei meus dedos – Seu trabalho já é sujo – impliquei e segurei para não ri de sua cara.
- Da pra calar a porra da sua boca? – ele disse e eu ri.
- Não, boca foi feito pra falar – rebati.
- E para fazer boquete, então chupa meu pau que você vai ficar calada – ele disse e Chaz e Ryan riram. Chris se manteve sério.
- ESCROTO – me alterei – Se eu fizer um boquete pra você, eu ranço a cabecinha do seu piruzinho fora e coloco-o na sua boca – Falei e todos os garotos colocaram a mão no pau e fizeram uma careta.
- Você me dá medo – Chaz falou e Chris riu.
- Você me dá tesão – Chris disse.
- Você me dá anciã de vomito – A mula disse.
- CALEM A PORRA DA BOCA E VAMOS CONTINUAR – Justin disse com seu tom autoritário e eu revirei os olhos, estou louca pra eles irem embora de uma vez.
As pizzas chegaram e eu fui pegar copo para colocar bebida para todos, peguei cerveja pra eles e suco para mim e America. Coloquei as pizzas em cima da mesa de centro e eles começaram a devorar tudo, eu estava sem vontade de comer, então só tomei meu suco e fiquei observando todos comerem. Mas quando eu percebi meu corpo ficou paralisado. Chaz tirou de sua mochila três cigarros de maconha e os acendeu. Passando um para o Justin um para Ryan e um pra ele, Chris se manteve comendo.
 Aquele cheiro invadiu minhas narinas e America se levantou na mesma hora que eu me levantei e ela me abraçou forte. Ela viu meu corpo tremendo, eu cairia se ela me soltasse, eu estava com a cabeça com minha respiração forte e pesada em seu pescoço.
- PAREM – America disse e todos ficaram sem entender – TIRA ESSA DROGA DAQUI, A SKYLAR NÃO AGUENTAR, TIRA ESSA PORRA – ela disse brava e ninguém se moveu.
- De que merda você está falando, America? – ouvi a voz do Chaz.
Larguei-me de America e comecei a respirar tão rápido que senti minha cabeça rodear, fechei meus olhos e aquele cheiro descia queimando para dentro do meu corpo, eu corri pra cozinha e peguei um copo de água com minhas mãos tremulas e o que resultou foi ele no chão.
- Ela era viciada, ela não vai aguentar, ela ficou internada para passar abstinência, tirem isso daqui – OUVI America dizer enquanto eu estava de costa para a sala, com meus braços apoiando no armário.
Senti que tinha passos  se aproximando de mim e senti uma mão passar na minha boca o cigarro e eu em um ato violento, torci o braço da pessoa e peguei aquele cigarro e quando fui o levar na boca, o braço de Justin os tirou da minha boca. Eu fiquei tonta, sem consegui respirar, e eu comecei a chorar.
- AMERICA – gritei em prantos e ela correu até mim e começou a se desesperar. Eu não conseguia respirar, eu estava sufocada.
- ELA ESTÁ FICANDO ROXA – ela gritou - O QUE VOCÊ FEZ SEU IDIOTA DE MERDA? – America disse dando um empurro em Justin e ele veio até mim e me segurou forte e jogou o cigarro dentro da pia.
- VOCÊ TEM QUE SE CONTROLAR  - Meus olhos estavam fechados e eu estava sentindo tudo se apagar – OLHA PRA MIM -  ele gritou novamente, mas eu estava fraca para até mesmo abrir os olhos. Senti sua boca na minha e ele começou a passar oxigênio para dentro de mim, soprando, mas seu halito estava com gosto de Maconha, mas eu estava sentindo meu corpo reagir, e eu comecei a tossir. America me deu um pouco de água e eu consegui beber um pouco.
- SUA VADIA – Justin gritou – SE VOCÊ QUER VIVER SEM ISSO, VOCÊ NÃO PODE DEIXAR O CHEIRO TE AFETAR, POR QUE EM ALGUM MOMENTO DA SUA VIDA, ALGUÉM VAI USAR ISSO PERTO DE VOCÊ, E O QUE VOCÊ VAI FAZER? TOMAR O CIGARRO DA PESSOA? CONTROLA SEU CORPO E NÃO DEIXA ELE TE CONTROLAR – ele estava gritando e aquilo estava ecoando e me perfurando por dentro.
- Calma porra – Chris chegou perto – Bieber não é assim que você vai ajuda ela – Chris o empurrou e segurou minha cintura. – Fecha os olhos – assim eu fiz – Respira pela boca – respirei pela boca – Pensa em alguém morto, todo destruído, machucado, alguém que você ame – assim eu pensei, no meu irmão machucado – É assim que você ficaria com essa merda, agora pensa em alguém bem, feliz e saudável – Assim eu pensei – É essa você sem essa merda – ele disse, e começou a soprar meu rosto e eu fui me acalmando, seu halito estava de cerveja então eu estava voltando ao normal.
Abri meus olhos e estava todos me encarando, eu abracei Chris e ele retribuiu, percebi que o rosto de Justin estava sério e um pouco incomodado.
- Vem, vamos tomar um banho – Skylar pegou minha mão e começou a me levar para o segundo andar. Entrei no quarto da minha mãe e fui à cômoda dela e peguei meu antigo remédio para controlar essa vontade, que eu usava no meu tratamento. E o tomei. Fui para meu banheiro e fiquei um bom tempo lá dentro, para meu ficar sã 100%. Enrolei-me e sai do banheiro e dei de cara com Justin sentado na minha cama e ele me olhou.
- Sai daqui – apontei para a porta e ele permaneceu quieto – SAI DAQUI – gritei.
- Não fiz aquilo por maldade, nunca faria isso, por que eu sei que tem gente que morre de abstinência, mas eu quis te mostrar que você não se livrou disso ainda – ele disse e eu fiquei com uma fúria.
- EU NÃO TE PEDI PARA ME AJUDAR, SABE POR QUÊ? POR QUE AGORA EU TO CLAMANDO PELA SENSAÇÃO DAQUELA MERDA, EU FIQUEI RUIM COM O CHEIRO, MAS SEMPRE QUE SINTO O CHEIRO EU RECAIO, MAS EU CONSIGO VOLTAR A ATIVA, MAS VOCÊ SENDO UM FILHO DA PUTA DE MERDA FEZ QUESTÃO DE PASSAR AQUELA DROGA NA MINHA BOCA – senti as lágrimas rolarem – EU NÃO VOU DORMIR JUSTIN, EU NUNCA DURMO QUANDO EU QUERO AQUILO, EU QUERO USAR AQUELA MERDA, ATÉ MEU CORPO PARAR – Comecei a falar as coisas sem pensar, eu não tinha controle dos meus pensamentos.
- Está vendo? -  ele disse – Olha as merdas que você está falando?
- SUA CULPA -  gritei e comecei a socar seu peitoral – EU QUERO JUSTIN, EU QUERO AQUELA PORRA, POR SUA CULPA, MEU CORPO ESTÁ IMPLORANDO POR AQUILO, EU TO SENTINDO CADA VEIA DO MEU CORPO SECANDO, ISSO VAI ME MATAR – ele segurou meus braços e arrancou a toalha do meu corpo e me jogou na cama brutalmente e veio pra cima de mim atacando meus lábios.
- Para – tentei falar, mas ele me impedia.
- Cala a boca – ele disse e me atacou novamente, ele me envolvia de um jeito sensacional, ele puxou minhas pernas para sua cintura e eu rodeei meus braços em seu pescoço e mordi seus lábios, ele arfou e desceu para meu pescoço e comecei a chupa-lo ferozmente, enquanto uma de suas mãos estava em meus seios, os apertando, a outra estava na minha coxa, quase na minha bunda. Eu soltei um gemido alto e ele foi descendo os beijos até chegar aos meus seios, aonde ele mordicou e os chupou com vontade.
- Você é tão gostosa – ele disse e eu apenas comecei a puxar sua blusa para cima e quando chegou a sua cabeça eu a arranquei por completo e ele voltou para seio, enquanto eu apertava forte suas costas. Sua mão desceu até a minha intimidade e ele a tocou e começou a estimula-la, eu rebolei em sua mão, soltando um gemido rouco. Bieber foi descendo seus beijos quentes e molhados por toda extensão da minha barriga, até que ele beijou minha virilha e eu apertei forte seu cabelo, e sua boca caiu com tudo na minha vagina. Não conseguia conter meus gemidos altos e prazerosos, sua língua era habilidosa, ela sabia me dar prazer. Esse homem é tudo. Sua boca tinha lábios carnudos me deixando mais louca, o filho da puta mordicou e chupou meu lábio maior e eu me contorci naquela cama e eu senti que ápice perto, mas ele parou e veio até mim.
- FILHO DA PUTA – saiu como um gemido e ele atacou meus lábios, e com minha perna eu comecei e descer sua calça e ela saiu junto com a cueca.
- Você é uma vadia, muito gostosa – ele sussurrou no meu ouvido me deixando sem controle sobre meu corpo. Quando ele estava inteiramente nu eu olhei dentro dos seus olhos e ele me olhou e eu entendi.
- Eu tomo anticoncepcional, pode ir – falei no seu ouvido e ele abriu minhas pernas e entrou devagar e quando ele me preencheu ele começou a bombear com precisão e rapidez dentro de mim, eu gemia no seu ouvido e ele gemia no meu. Meus dedos afundavam na sua pele e ele segurou meus braços e os levou ao alto da minha cabeça e voltou para meu pescoço e aumentou a velocidade dentro de mim.
- AWN, BIEBER! – falei e ele voltou para minha boca.
- Geme gostosa, eu quero ouvir você gemer gostoso pra mim – ele disse beijando meu maxilar e depois minha orelha, aquilo estava me matando. Comecei a gemer e rebolar minha cintura e ele mordeu meu pescoço quando sentiu aquela sensação maravilhosa, pois eu fiz o mesmo.  – Vai, faz de novo – ele murmurou e assim eu fiz, rebolei por baixo dele o deixando mais louco ainda. Chegamos ao ápice juntos e eu queria mais, muito mais. Ele saiu de dentro de mim e eu fui para cima dele, ele me ajudou a encaixar em seu pau e eu comecei a cavalgar, rebolando junto e Bieber se ajeitou na cama, ficando quase sentado, ele me puxou para perto dele e atacou meus seios novamente. Levei meu rosto em seu pescoço e comecei a saboreá-lo e como consequência, Justin me apertava cada vez mais, seus gemidos eram tão roucos que me arrepiavam, eu fui arranhando seu peitoral com força e ele tombou sua cabeça na cabeceira da cama e foi soltando gemidos abafados. Comecei a rebolar devagar em um ritmo de musica, como se eu tivesse a fim de tortura-lo. Até que eu senti meu máximo chegar, só que Justin ainda não havia chegado então ele segurou minha cintura e aumentou meus movimentos, até que o vi tombar para trás e senti meu liquido me invadir. Eu estava colada em seus lábios e começamos a respirar, sai de dentro dele e me deitei na cama tentando colocar minha respiração no modo norma.
- Você é boa pra caralho, que isso – ele disse e me deu um sorriso.
- Obrigada – devolvi o sorriso, eu ia fazer uma piada que ele ficaria puta, mas é raro momentos que ele está assim com o humor menos filha da puta, então eu não falei mais nada – Agora pode ir pra sala – ele me olhou estranho – Ou está achando que vai dormir aqui comigo? – claro que eu estava brincando, mas eu precisava fazer pelo menos uma piada.
- Vai brincando, Skylar – ele disse e mordeu meu ombro depois meu pescoço. – Você tem um cheiro incrível, as mulheres deviam usar esse perfume, deixa qualquer homem louco – ele disse ainda com sua cabeça em meu pescoço e eu ri sentindo cócegas. – Cócegas? Sério? Agorinha mesmo você estava gemendo – lhe acertei um tapa e me levantei indo para o banheiro.
- Escroto – falei e entrei no banheiro e senti-o também entrar – Agora não posso tomar banho mais? – cruzei meus braços para ele
- Novamente... Vai se foder – ele disse e entrou no meu chuveiro.
- Mais do que você fodeu? – falei e ele deu uma risada.
Entrei no banheiro e Justin tentava fazer mais coisa comigo, mas eu não deixei, tomei meu banho, trocamos alguns beijos,eu não conseguia resistir, ele era gostoso demais, me levava na lua.
- Tinha um BOM tempo que eu não transava – falei colocando uma calcinha, um sutiã e um blusão meu.
- Quanto tempo? – perguntou colocando a cueca e se deitando na minha cama. Folgado nem um pouco.
- Ia fazer dois anos, quando eu parei com a minha vida antiga, eu não transei mais, não depois que umas coisas aconteceram – falei e me deitei.
- Que coisas? – ele olhou nos meus olhos, e eu prendi meus lábios.
- Não quero falar sobre isso, vou dormir – falei e virei para o canto e apaguei o abajur, coloquei meu celular para despertar no horário da escola.
- Sonha comigo e acorda molhada – ouvi Justin dizer.
- Sonha comigo e tenha pau duro eterno – falei e ouvi uma risada abafada – Boa noite – falei.
Ele se ajeitou na cama e eu apaguei.
CONTINUA? +7 COMENTARIOS?

Lembro bem no meu aniversário de 2014, quando eu abri o blog e estava decidida em começar a escrever, e a minha maior alegria é que hoje completando 16 anos eu estou aqui ainda, firme e forte com milhares de Fanfic em andamento só pra vocês!! parabensss pra mim e que a gente cresça aqui cada vez mais!! Obrigada a todos que estão aqui e me ajudando!! Amo todasss!! 

BABES, NÃO SABE O SACRIFÍCIO PARA EU POSTAR ESSE CAPITULO!
MEU PAI ARRUMAR UMA GAMBIARRA NO MEU COMPUTADOR, POR QUE ELE NÃO ESTAVA LIGANDO E ESTAVA TUDO SALVO NO WORLD. VOCÊS NÃO SABEM  O QUE ESPERA POR AI...

AVISOS:
As coisas não vão começar a acontecer de uma vez por que eles transaram, tudo isso tem um proposito, eles não vão se apaixonar agora, e o sexo não vai mudar nada nos sentimentos, vocês vão gostar do rumo da história, então aguardem!

SEGUEM O BLOG PARA RECEBEREM NOT E COMENTEM OS CAPÍTULOS QUE LEREM, POR FAVOR, É MUITO IMPORTANTE PARA A RECOMENDAÇÃO DO BLOG E PARA ME SABER O QUE VOCÊS ACHAM.

Adorei os comentários do vídeo anterior e galera pode chingar que aqui nois é zueira!!!!
Imagem relacionada

8 comentários

  1. Continua tô amando muito 😘

    ResponderExcluir
  2. Amei sua decisão,era mt bom antes e agr tá maravilhoso ❤ ADOREI continua! Adorei o novo estilo do blog tbm❤

    ResponderExcluir
  3. AHHHHHHHH SOCORRO!!! Eu tô amando mt essa fic ❤❤❤❤❤❤ continuaaaaa

    ResponderExcluir
  4. Gnt que capitulo, estou amando continua! O blog tá muito fofo, mas eu acho que essa letra ficou um pouco difícil de ler, pelo menos eu que sou meio cega achei isso( espero que não fique brava)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amor, você está lendo pelo celular certo? Tem alguns celular que está dando esse bug, com essa letra dificil, por isso só pelo computador agr que vai ter layout, pelo celular vai ser blog normal, pelo meu celular também tá HORRÍVEL! Obg por avisar!! vou voltar pro normal agr mesmo

      Excluir
  5. Opaaaaa eu li que uma tranza aconteceu? UAU, tá ótima sua fanfic Parabéns
    Bjs

    ResponderExcluir