20/01/2015

Capitulo 5 - Escolha Perfeita

Rebecka Ross P.O.V
Minha cabeça estava a mil, qual é a do Justin? Será que as meninas tinham razão? Ele ainda gosta de mim? Depois de tanto tempo, esse caralho não deu um jeito na vida? Qual é a gente cresceu e adquirimos maturidade. Esses jogos sexy não cola comigo, por que eu realmente só levo para implicância, ele tem uma pegada do cacete e suas mãos me deixou com muita tesão, mas porra, é o Bieber, aquilo ali, é o mais normal de nós dois, porem pela primeira vez estávamos sóbrios. Nunca me entreguei a nenhum homem, não vai ser pra o Bieber que eu vou liberar. Não mesmo. Fui para meu quarto, eu tinha que contar para as meninas. Elas iam pirar.
- Não Melly! A gente não se beijou... Isso seria nojento – fiz cara de nojo – Foi só amasso, ele me envolveu, passou a mão e tentou me seduzir, mas eu sou difícil – elas gargalham.
- VOCÊ É BURRA, eu tinha agarrado ele todo – Ela fez uma cara maliciosa que fez  Ceci rir. Eu não sei por que, mas eu odeio que falam que quer ele, é como se só eu pudesse o irritar, não deixo espaço para outra garota.  Sempre que posso eu atrapalho, igual ele faz comigo.
- Não fala mais isso – falei séria e elas ficaram desentendidas
- O que foi? Falar que eu o agarraria? – Melly arqueou as sobrancelhas.
- Sim – disse simples e elas gargalharam.
- Tem ciúmes, Becky? – Ceci perguntou contando a risada.
- Não é ciúmes, é só que eu não gosto que ele esteja com alguém, e detesto as pessoas falarem isso, eu geralmente só fico e ele também, a gente nunca namora, por que um atrapalha o outro, sempre é assim – falei simples, por que essa confusão retardada só eu e Justin que entendia. É um lance de possessão e ódio.
- Vocês são loucos – Ceci falou – Vocês deviam ficar juntos logo e parar de drama – ela disse revirando os olhos.
- Eu corto minha garganta se eu ficar junto com Justin um dia – falei e Melly riu – Ele é sexy, muito gato, mas nunca mesmo, eu NÃO faria isso – falei negando e elas fingiram que acreditaram.
- Uhum – murmurou Ceci
- Estou falando sério – falei ficando brava.
- Você finge e a gente também... Simples – Melly disse e logo em seguida riu.
- Vão tomar no cu – falei emburrada e elas me abraçaram.
Já estava na hora de dormir, as luzes foram apagadas, a inspetora veio revistar o quarto, mas meu estomago gritava por comida, então decidir buscar algo... Sem que ninguém me veja.
Desci as grandes escadas indo rumo á cozinha, olhava para os lados para verificar se não havia ninguém e eu tentava não fazer barulho, por que eu estaria ferrada em invadir a cozinha dos alunos para pegar algo.  Estava tudo escuro, não havia movimento de ninguém, ate que ouvi uma conversa interessante.
- Eu vou ter Justin em minhas mãos, ele é o garoto mais lindo dessa escola e eu acho que pode ser muito bom pra mim, aliás, isso ajudaria fazer Zayn se morder de raiva... – Fiquei boquiaberta ouvindo Tiffany falar aquelas coisas com suas amigas. Então ela queria brincar com o Bieber? Amor pra que ódio? A gente pode fazer isso juntas.
- Você ainda ama o Zayn?-  a ruiva perguntou
- Claro, mas ele vai pagar caro por ter me deixado, eu sei que ele ainda me ama e soube que ele esta afim da metida a besta da novata – metida a besta é sua mãe vadia.
- Então o que você vai fazer? – a outra morena perguntou
-  Ou eu esqueço Zayn com o Justin, ou eu o uso para fazer ciúmes, e depois... Eu mando a novata para o lugar onde ela nunca devia ter saído – Minha vontade era de sair de onde eu estava e bater nela até ela pedir para parar, só para eu bater mais ainda.
Perdi até a fome, subi correndo para meu quarto e deitei na cama de modo pensativa, essa garota é mais louca  do que eu pensei, ela é muito obcecada sei lá, que papo de doido. Isso é estranho. Será que ela é doida? Ah, não importa, mas se ela ta achando que vai me tirar daqui assim, ela esta muita enganada, se ela quer mesmo o Zayn, ela vai ter que tirar ele de mim. Amanha será um novo dia! Um dia perfeito até demais.
Acordei  e Melly e Ceci não estavam mais La, já devem ter descido. Então me troquei e desci logo em seguida. Quando cheguei ao ultimo degrau dei de cara com Zayn. Ótimo.
- Oi babe – falei sorrindo  ele retribuiu.
- Oi Becky – ele me abraçou e deu um beijo em minha bochecha.
Perfeito.
- Tudo bem? – Perguntei.
- Melhor agora que te vi – O sorriso em meus lábios eram gigantes, havia várias meninas vendo, e com certeza. Alias qual sua aula agora? – olhei meu horário em minha mão
- Física e a sua? –perguntei
- Biologia – fez uma cara triste e depois riu.  Nossa que sorriso.
- Ah – disse com tristeza, aliás, eu estava queria ser da sala dele. Não só pelo negocio da Tiffany... Ele parecia ser legal.
- Quer almoçar comigo? – meus olhos brilharam
- Claro, me pega na sala 15? – sorri simpática.
- Claro, estarei lá -   ele se despediu de mim  com um beijo calmo na bochecha  me fazendo sorrir. Então comecei a caminhar até a sala aonde era minha aula... E a primeira seria com o Justin. Aff nós somos duplas...
Entrei na sala e as mesas já estavam formadas em duplas, e Justin já estava em sua cadeira  e Tiffany novamente sentada na minha dando altas risadas com o idiota em seu lado.
- Então querida, a sua cadeira não é essa, quer vazar? – fui a mais educada possível juro.
- E se eu não quiser? - ela me enfrentou. Peguei seu cabelo por trás, mas ainda não puxei.
- Eu mesma te tiro - dei um leve puxão pra frente.
- CHEGA -  Justin esbravejou – Tiffany esse é o lugar dela, depois a gente  conversa e Rebecka não tem direito de fazer isso que falta de educação. – nossa ele é o senhor educador pra falar isso.
- Quando a educação tiver na sua casa manda ela me visitar depois - Tiffany saiu sem falar nada e eu me sentei não o olhando
- Olha o que aconteceu ontem... – o cortei.
- Eu não quero saber - falei rápida e o professor entrou três aulas se passaram como um vento, muito rápido, eu acho que hoje tem alguém La encima me ajudando. Assim que coloquei meus pés fora da sala Zayn estava lá  com um sorriso, Tiffany na mesma hora chegou e falou.
- O que ta fazendo aqui Zayn? Já falei que não vou voltar com você – eu apenas ri
- Quem disse que vim ver você? Eu vim pegar a Becky – ele disse pegando minha mão e saindo dali, eu tinha um sorriso enorme, a cada de derrotada dela era a melhor,  Ainda é só o começo, fofa.
 Eu e Zayn tínhamos muitos assuntos, nunca ficávamos em silencio... Nós não almoçamos no refeitório e sim em um jardim que fica atrás da escola, uma vez ou outra um monitor passava e a gente falava que estava estudando. Ele me contou sobre sua vida e até da Tiffany e eu fingi que não sabia de nada.
- Serio que ela era tão ciumenta assim? – a garota quase matou... Matou uma garota por que ela fez dupla com o Zayn e sem querer eles deram um selinho por descuidado.
- Ela é louca, ela acha que eu ainda a amo... Se é que eu já amei aquela louca – ri alto
- Ai Zayn você é mesmo uma piada – o papo estava muito bom, uma vez ou outra ele roubava um selinho de mim e eu achava isso o Maximo, eu estava começando a gostar dele... Não desse jeito, namorado... Ele é muito gente boa. Um amor de pessoa.
- E você qual é a sua com o Bieber? – ele perguntou e senti uma pontada na cabeça
- Nós não temos nada, aliás, nós nos odiamos... Eu acho. – dei ombro
- Você acha? – ele disse levantando as sobrancelhas
- Ah sei lá, é complicado, eu acho que ele ainda gosta de mim, é uma longa historia que eu estou afim de esquecer então por favor não pergunte – fiz cara manhosa
- Tudo bem – ele logo mudou de assunto e teve uma hora que percebi que estava bem perto de mim, e já sentia seu halito fresco de menta bater contra meu rosto,  minha respiração acelerou e eu não esperei o puxei para mim o beijando, meu deus mais que beijo! Ele realmente sabia como fazer isso, nossas línguas brincavam e ele apertava minha cintura contra seu corpo e isso era muito excitante... Pera o que? Ah foda-se. Tava muito bom, mas nosso fôlego aos poucos foram acabando
- Nada mal – falei rindo
- Você é ótima sabia? – sorri com isso
 Quando nos demos conta já havia batido o sinal, corremos para nossas salas e por que Deus é bom chegamos a tempo.
 Foi muito divertido nosso almoço, ele realmente parece ser um menino bom. Tomara que eu esteja certa.
[...]
Já eram  4:00 da tarde e eu estava voltando do meu quarto com a Melly e a Ceci. Fomos trocar de roupa, hoje o dia foi cansado.
Estávamos voltando para os gramados onde todos estavam nos tempo livre conversando e vi Ryan, fui ate ele por trás e tapei seu olho
- Adivinha - falei
- A garota mais linda de Los Angeles  - ele falou e se virou me dando um abraço forte
- Não acredito que você veio só por causa do idiota do Justin – falei o agarrando mais
Ryan é meu melhor amigo... Eu amo muito ele, confio nele mais do que a mim mesma, sempre que preciso quem esta aqui é ele.
- Eu vim por causa de vocês dois, meus dois melhores amigos que se odeiam – ele falou e eu ri
- Tudo bem, agora me fala que horas chegou?
- Faz nem vinte minutos, o Justin ficou super irado, por que conseguimos ser do mesmo quarto, ai ele me apresentou um tal de Chaz e Chris, super gente boa, novos parceiros, e falou que tem umas paradas para me contar que você esta envolvida.
- É Ryan em dois dias isso aqui já aconteceu muita coisa
- Não quer adiantar a historia pra mim? – ele fez cara de sofrido
- Ah não, to tentando esquecer isso, deixa pro Biba te contar - ele riu do apelido escroto que falei me referindo a Justin.
- Qual é? Me fala.
- Vou resumir, chegamos, garota ridícula, treta no vestiário, garoto lindo, brigas entre nós, beijo com a garota ridícula, Justin tentando me agarrar, brigas entre nós – falei rápido e ele ficou chocado
- EM DOIS DIAS? VOCES SUPERAM A CADA DIA – eu ri disso e dei uma tapa em seu braço.
 - Ah Ryan olha essa é a Melly, minha amiga, tinha esquecido completamente dela.
- Oi Melly – ele sorriu e a cumprimentou toda sem graça – Você é muito linda.
- Sai fora Ryan, Já ta de olho na minha amiga – ela riu e ele também.
 Estávamos ali falando sobre coisas bobas, e quando percebemos um movimento estranho  e uns alunos gritando.
“briga!”
- O que esta acontecendo? – perguntei e nós três caminhamos até o lugar
Eu não acredito em que eu estou vendo, Justin deu um soco na cara de Zayn, que estava com o  nariz saindo sangue, e depois Zayn partiu pra cima dele... Porra por que isso ta acontecendo? Precisava parar isso, então entrei La.
- PAREM! VOCÊS ESTÃO LOUCOS? SE A DIRETORIA CHEGA AQUI VOCÊS ESTÃO FERRADOS, E JUSTIN VOCÊ SABE MUITO BEM PARA ONDE VOCÊ VAI, SE TOMAR NO CU AQUI, PORRA E QUAL É A DE VOCÊS QUE DEIXARAM ISSO ACONTECER? – falei com eles e depois com os garotos que estavam envolta só observando tudo
- MAS QUE MERDA MESMO! JUSTIN VAI POR MEU QUARTO – ordenei
- Não vou a merda nenhuma vou quebrar esse cara, ele tava falando merda de você, inventando que te pegou Becky -  Justin falava com raiva
- Ele não mentiu, hoje ficamos juntos mesmo e ai? – via expressão de Justin passar de raiva para decepção.
- O que? - perguntou
- É isso mesmo cara, você é um babaca – Zayn falou.
- Justin vai pro meu quarto – olhei pra ele
- Não vou merda... – o interrompi
- VAI PRO MEU QUARTO, ANTES QUE A DIRETORA CHEGUE E VEJA ESSA MERDA QUE VOCÊ FEZ, ANDA, VOCÊ NÃO ESTA EM POSIÇÃO DE QUERER NADA – ele apenas se virou e começou a caminhar para os dormitórios.
- Zayn, me desculpa eu... – ele me interrompeu
-Ta tudo bem... Ele só gosta de você como você mesma falou
- Mas ele tem que parar, eu não gosto daquele imbecil.
- Por que mandou ele para seu quarto?
- Vou conversar com ele sobre uma coisa, Zayn, se formos expulsos daqui nós vamos para uma escola mil vezes pior na Alemanha, eu não quero isso e se o Idiota Bieber não der um jeito a gente se ferra – ele assentiu.
- Tudo bem
- Vai ficar bem?
- Sim
Tiffany observava tudo com uma cara que parecia o diabo, nunca vi essa garota assim. Meu deus credo. Ela pegou Zayn e falou que cuidaria de seu rosto.
- Ryan - o chamei – Vai pro quarto avisa os meninos que Justin esta La comigo e depois aparece lá – ele assentiu e foi.
Fui correndo para meu quarto e quando cheguei La Justin estava em pé, andando de um lado pro outro.
- Você é um idiota sabia? – falei fazendo-o me notar
- Você me mandou aqui para me insultar? Eu vou embora – ele falou
- Não eu vim aqui para conversar e cuidar dessa sua cara que ta sangrando – falei me aproximando – Senta ai menino – o empurrei para cair sentado na ponta da cama, fui até o banheiro e  peguei a caixinha de primeiros socorros
- Por que ta fazendo isso? – ele perguntou
- Não sou tão ruim igual você não Justin – o vi fitar o chão meio perdido
- Eu não sou ruim Becky – ele só me chamava de Becky quando não estava bravo.
- Comigo sim.
- Por que você merece, só faz merda comigo.
- Aé o que eu fiz pra você?
- Tudo, eu já tentei diversas formas de ficar de boa com você, mas nunca faço o suficiente – ele disse e eu sentei em sua perna vi ele se assustar.
- Que isso? – perguntou
- Vou limpar sua cara ué – molhei o algodão no álcool e passei em sua sobrancelha aonde tinha um pequeno corte
- Ai – gemeu de dor
- Calma – soprei com calma e depois fiz os mesmo nos cortes no canto da sua boca
Percebi que Justin me fitava de um jeito diferente, ele me olhava com os olhos brilhando, eu fiquei assustada, mas porra, esse garoto gosta mesmo de mim assim? Isso é errado poxa.
- O que foi? Ta me olhando ai -  ele não disse nada apenas pegou minha cintura em uma atitude rápida e colou nossos lábios, meu corpo todo ficou quente, e eu não sabia como reagir, mas mesmo tentando, eu não conseguia sair, aquela sensação, era boa, era luxuria, Justin pediu passagem de língua e eu não sei qual foi a minha, que na mesmo deixou sua língua me invadir e explorar cada parte da minha boca. Eu sei que isso era errado, não podia acontecer, mas meu corpo estava pedindo por isso... Eu escolhi isso.
Justin me apertou mais contra seu corpo e meus braços rodaram seu pescoço o trazendo mais pra mim, ah que merda esta acontecendo comigo? Eu não queria parar.
Nossas línguas dançavam junta uma valsa de sentimentos, meu corpo reagir de varias formas, eu me arrepiava, ficava fogosa, quente, com desejo de mais, parecia muito em estar fumando algo que vicie.
Justin sabia como fazer, foi o melhor beijo de todos não posso negar. Com o falta de fôlego ele me deu dois selinhos e roçou seus lábios em minha bochecha ate chegar ao pescoço começando a beijar aquele lugar, eu arfei e depois soltei um leve gemido... Isso tinha que acabar aqui.
- Justin – o chamei e ele me olhou
- Você não sabe o tempo que estou esperando por isso – ele falou e senti meu coração querer sair de dentro do peito. Porra por que ele faz isso? Ele sabe que sou muito derretida.
- Isso ta errado – tentei falar
- Eu não ligo – falou e pegou meu rosto levanto até o seu, mas eu desviei.
- Mas eu sim, isso vai dar muita merda, a gente vai se machucar muito por que tem muito ódio nisso – ele abaixou o olhar e depois em encarou.
- Você coloca as coisas muito difíceis, tudo em relação a você eu tenho que ficar tomando no cu, porra sabe há quanto tempo eu gosto de você garota?
- Sei, mas pensei que tinha parado.
- Pensou errado.
- E o que quer que eu faça?
Me de uma chance! - ele soava desesperado. Por que tem que ser assim? Eu prefiro quando estamos brincando de nos odiar do que enfrentar ele na minha frente me pedindo para dar espaço pra ele no meu coração.
CONTINUA?

6 comentários

  1. Poderia divulgar? E novo :)
    http://blueisthewarmestcolor-larry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eeeitaaa porra
    Ela e muito grossa essa menina credo kkkkk da uma chance pra ele
    Ele e gostoso

    ResponderExcluir
  3. Oh menina, não faz isso com ele não!
    Dá logo essa chance!! kkkk
    Continua linda está muito bom
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAIIIII PAI AMADOOOO CONTIIIINUUAAA, E FAZ A DAH UMA CHANCE A ELE :) kkkkk❤

    ResponderExcluir
  5. aaaaanwt ta muito perfeita quero eles dois juntos logo continua flor amando !!!

    ResponderExcluir