18/02/2017

Nobody Sees: Capitulo 15 - Me beija!

Resultado de imagem para as long as you love me Justin Bieber gif tumblr

Skylar Mayer P.O.V
Justin não sai do meu pé e o Chris também não, eu estava na aula quando ele me ligou e disse que mesmo que ele morresse, ele queria sair comigo, nem que seria escondido, que Bieber o mataria se descobrisse e eu recusei a proposta, eu fico com o melhor amigo dele, eu sinto uma atração inescapável pelo Justin e seria uma puta sacanagem eu fazer isso, mesmo tendo ele comendo na minha mão.
Eu estava na ultima aula e Piper trombou comigo e com Pedro, eu estava contando tudo a ele sobre o Justin, eu e Pedro iriamos sair hoje.
- Então você está com o Bieber? - ela disse com a pior face possível
- Não, está vendo ele aqui? - fui sarcástica
- Você vai quebrar a cara quando ele colocar chifre em você, garota - ela deu uma risada.
- Não temos nada garota, o que eu queria agora é ele parar de me perseguir, ele gosta do que eu tenho e você não pode dar por que não sabe fazer - dei uma risada e Pedro tapou minha boca.
- Vai começar a falar o que não deve - Pedro disse beijando meu pescoço na parte de trás.


- Você vai perder, Skylar - ela disse com fúria
- Isso não é um jogo, por mim você pode ficar com ele, mas ele quer eu não você - dei meu melhor olhar superior, e puxei Pedro para fora dali.
- Sabia que hoje falaram que somos um casal? - Pedro falou rindo me olhando e fizemos caretas juntos
- PORRA QUE NOJO - falei pensando na possibilidade de beijar e namorar o meu melhor amigo.
- Eu que o diga, você é gostosa, mas é minha melhor amiga - ele disse - Agora a America a gente pode negociar, o que acha? - gargalhei
- Se quer levar um tiro, literalmente, do namorado dela, fique a vontade - falei sentando no refeitório esperando tocar o sinal para a próxima aula.
 - CHEGUEI - Emma disse sentando ao meu lado sorrindo
- Quem não ouve sua voz de longe, escandalosa? - Pedro disse rindo
- Nem grito - ela fez uma cara de deboche e eu gargalhei
- Imagine se gritasse - falei
- Gente, eu acho que eu vou pegar recuperação em Historia - Pedro falou bufando
- Bem feito, quando eu peço você para prestar atenção nas aulas, anotar as coisas e fazer tarefa você não me escuta - Dei o meu lindo sermão e ele me mandou o dedo do meio
- Eu estou tranquila por enquanto - Emma disse com um sorriso
- Eu também - respondi
- Mas você é uma puta nerd - ela disse rindo - por que você não estuda
- Estudo, mas vocês não veem - gargalhei e meu celular vibrou
"Vou sair com o Ryan hoje, não espere por mim" Era a America.
Fomos para nossas salas e o professor havia faltado, então ficamos livre por esse horário.
- Vamos brincar de verdade ou desafio - Jason deu ideia
- Nada de verdade, só desafio - falei minhas condições
- Melhor ainda - ele disse e todos vibraram. Arredamos as cardeiras, eramos oito pessoas, Jason, Luck, Piper, Emma, Pedro, Logan, Tayla e eu.
- Piper, desafio você subir na mesa do professor e tirar sua blusa - Logan disse para avacalhar e ela deu um sorriso, piranha. Ela foi e tirou sua blusa e deu uma rebolada e todo mundo gritou, menos as garotas, achamos ridículo.
- Skylar, duvido você beijar o Pedro - Piper disse
- Ah minha filha, isso não é desafio - peguei a boca do Pedro e começamos a nos beijar e o beijo dele era bom pra caralho.
- Emma,  faz um shot no Jason - falei e ela me olhou furiosa, por que ela gostava dele. - Anda amiga - falei e ela foi até ele e lambeu todo seu peitoral e ele sorriu abertamente
- Gatinha, vamos ter que terminar isso - Jason falou para Emma e ela corou toda
- Pedro, faz break na Piper, se você conseguir, por que ela mal tem peitos - Emma a zoou e todos rimos
Ele foi até lá, ela juntou os seios e Pedro ficou entre eles mexendo seu rosto de um lado para o outro.
- Eca - falei fazendo cara de nojo.
[...]
Treinei muito essa semana, Bieber não deu noticias mais, e hoje era sexta feira, amanha seria a festa do Chris.
Ouvi buzinarem na porta da casa da minha tia Paula e eu cheguei na janela para me ver quem era.
Desci para ver o que Justin queria e ele abriu a janela quando eu me aproximei.
- O que foi? - falei
- Precisamos conversar - ele disse - Entra ai - ele disse e sua voz estava diferente, ele estava manso.
- Você não veio atrás de mim em três dias, agora você quer conversar? - falei incrédula e com raiva.
- Entra ai - ele abriu a porta e eu bufei e entrei e ele ligou o carro.
E parou num lugar que eu não conhecia.
- Não vou mentir, que merda de lugar é esse? Me leva pra casa Bieber - falei o olhando sério
- Não vou te machucar - ele parou o carro perto de um gramado de uma casa pequena - Vem - ele disse saindo do carro e eu sai também
- Que merda, fala logo - disse entediada e fui caminhando atrás dele, bufando, era uma "floresta", perto do rio que cortava a cidade. Ele me olhou e sentou numa pedra grande que tinha ali.
- Que isso? Me trouxe para uma experiencia na selva? Vamos fazer o filme Tarzan 2? - perguntei sarcástica
- Eu gosto de vir aqui quando eu estou precisando relaxar - disse ele, ele está muito calmo, lá vem bomba, garanto
- Não, você me procura, relaxa e some, é sempre assim - fui dura e ele abaixou o olhar
 - É disso que eu queria falar - suspirou - Foi mal por tudo, Skylar, não acho certo o que eu fiz com você, mas eu faço muita coisa por impulso e você me deu alguma coisa para envenenar, por que eu não consigo transar com ninguém mais, a não ser você, sabe o quanto isso é constrangedor pra mim? - ele disse fazendo uma cara engraçada - Eu não quero mais te tratar assim
- E está se desculpando por que? Eu já te falei que não ligo pra isso - fui fria
- Para de ser assim, você fica fingindo que não se importa comigo, mas Chris me contou que te pegou chorando - ele disse e eu senti uma vontade enorme de MATAR o Christian
- Isso faz tanto tempo - falei revirando os olhos e ele enfiou sua mão em meus cabelos e me puxou pra perto dele e beijou minha bochecha
- Você continua sendo minha - ele sussurrou em meu ouvido e voltou a visar meu rosto.
- Eu já disse Bieber, eu não vou ser sua jamais, você vai ferrar minha vida
- É por isso que eu estou aqui pedindo desculpas - explicou, seu halito estava tão convidativo, mas eu não me entregaria ao beijo, por que ele veio me pedir desculpas.
- Eu não acredito em palavras, e sim em ações - falei deixando nosso rostos colados e sua respiração estava desorientada - Mas eu perdoo você, não sou orgulhosa igual você - falei dando uma risadinha e ele deu outra, eu achei que ele tentaria me beijar, mas ele me puxou para um abraço e me abraçou forte.
- Não vou mentir pra você, eu odeio me sentir sozinho - ele disse com o rosto no meu pescoço e eu o apertei - Sou sério com as outras pessoas, arrogante, mas não consigo ser assim com você mais - ele suspirou - Você é boa demais pra mim.
- Você sabe que mesmo eu falando que te odeio, você me atrai muito, e eu não consigo recusar você- beijei seu ombro, ainda no abraço - Se você ainda ficar nessas transas loucas comigo, não vai se sentir sozinho - fiz ele me encarar e ele selou nossos lábios com precisão. Eu queria tanto isso, mas eu fui forte e sai.
- Não, vai ser fácil demais - falei beijando seu ombro e ele revirou os olhos.
- Estou igual um viado - disse ele gargalhando
- Está mesmo - ri de sua de expressão.
- Então vai tomar no cu, ouvi meio seculo de sermão do Chris ai eu venho fazer essa merda de desculpa você faz desfeita, vou começar a foder mesmo e que se foda - ele fez um bico e fechou a cara e eu achei muito fofo e mordi sua bochecha fortemente e depois a beijei
- Ai Bieber, você podia ser sempre assim, ai eu gostaria de você - falei rindo e ele sorriu
- Você gosta de mim do jeito que eu sou - Ele colocou minhas pernas encima das suas e ficamos quase de frente um para o outro. E ficamos calados olhando para aquelas arvores por um tempo.
- Justin e se aqui tiver bicho? - falei olhando para o chão e para um pouco a frente
- Claro que tem, aqui é a floresta do estado - ele disse me olhando
- Isso é perigoso, estamos longe da cidade - falei apertando um pouco mais seu braço
- Eu to aqui e tenho uma arma - ele disse beijando meu pescoço.
- Não vamos fazer nada, Bieber, esquece - o afastei e ele riu abafado
- Vem, vou te levar pra casa -  ele levantou e pegou minha mão e eu senti que ele estava tão "confortável" que nem se importou e nem se tocou do que ele havia feito. Começamos a caminhar pela aquela estranha rodeada de arvores, até que avistamos o carro de Justin e entramos, colocamos o cinto e ele fez uma manobra e saiu dali.
- Então você tem um refugio? - perguntei o olhando
- Sim, e se você contar a alguém que eu fico indo a floresta, eu mato você, Skylar - ele disse
- Tabom - respondi voltamos meu olhar para a estrada - Você não tem medo de ser pego no que você faz? - tive que perguntar
- Não, os policiais são subornáveis, mas ai eu teria que sair antes da minha ficha chegar na mão da FBI, por que ai o bicho pega - ele disse e eu assenti
- Não tem como eu te resgatar na cede da FBI, então não seja preso - falei rindo
- Garanto, que se eu te avisasse você iria e conseguiria - disse me encarando com um sorriso maravilhoso nos lábios.
- Pode até ser que eu iria, pra te culpar de tudo que você fez - falei fazendo cara de brava
- Mas se for para para pensar, eu não faço nada de errado - falou e eu fui obrigada a rir sem parar
- Como não? Justin você anda fumando?
- Eu não mato inocentes, eu mato bandidos raça ruim, eu roubo o que é deles, dou para quem deveria estar e pego o dinheiro, roubo bando de mafiosos e edifícios de propina - disse e eu parei pra pensar , não entendia muito bem, mas eu entendi o que ele quis dizer
- Entendi, um dia quero sentir essa adrenalina, sei lá, roubar um banco, que tal o do Presidente? Ele é mafioso? - sugerir fazendo uma cara de maldade
- EU nunca deixaria você nem chegar perto dessas coisas, Skylar - falou totalmente sério e eu fiquei sem entender
- Por que? Tenho cara de quem vai estragar tudo?
- Por que você pode ir e não voltar - ele disse por fim e suspirou e eu fiquei confortável com sua resposta. Chegamos na casa da America e eu desci do carro e ele me chamou.
- O que ? - falei chegando na porta antes de a fechar
- Te vejo no Chris amanha - ele disse sorrindo
- Vou pensar no seu caso - dei um sorrisinho e fechei a porta e corri para dentro, pois o tempo indicava que iria chover.
- Oi tia - beijei sua bochecha
- Oi, Sky - ela disse sorridente - estou arrumando o jantar, Ryan vai vir janta aqui - ela disse e meu sorriso sumiu
- Odeio ele - falei pegando uma banana e a descascando.
- Por que? Ele é tão fofo - ela disse sorrindo
- Ah sim claro - falei e franzi o cenho e subi para o quarto
Deitei na cama e fiquei sorrindo igual uma idiota sobre meu dia, Justin fez dele o melhor, eu fiquei sorrindo muito, mordi meu travesseiro, só que eu parei para pensar, eu não posso me apaixonar, aliás Justin etá fofo assim, mas eu sei que é coisa  passageira, é até ele achar outra para entrar no meu lugar.
Mas eu estava feliz por ele estar fazendo tanto caso de mim
Até o jantar ficar pronto eu fui estudar, comecei a refazer tudo que eu vi na escola e ler alguns capítulos dos livros, recebi mensagem do meu Sensei dizendo que meu campeonato foi confirmado e que minha inscrição foi feita com sucesso, fiquei feliz demais da conta, e continuei estudando e imaginando eu lutando nesse campeonato.
- VOU TOMAR BANHO - Levei uma porra de susto com o grito de America e eu quase cai da cadeira e ela gargalhou, Ryan entrou e ficou sentado na cama e ficou me encarando sério
- Cara feia pra mim é fome - cutuquei
- Cala boca animal - ele disse e eu taquei meu caderno nele e ele levantou puto
- Vai peitar? - o encarei sério e ele me peitou e lhe dei um empurrão - Vai mostrar seu verdadeiro eu para minha tia? - franzi minhas sobrancelhas com cara de deboche e ele bufou e eu voltei para minha mesa de estudos e a Mare saiu depois, toda arrumada e eu fiquei tipo "Minha filha pra onde você vai?" 
- To descendo que eu estou com fome - desci correndo e peguei minha cadeira e comecei a me servir
- Comilona - minha tia disse me dando um beijo na bochecha
- Amo comer - falei sorrindo e os pombinhos desceram
- Depois temos que conversar - Tia paula disse e eu percebi que ela estava triste
- Não, você vai falar agora - me levantei e a puxei pela mão até a sala, com meu extinto de curiosidade e percebi que eles nos olhavas sem entender, mas America o distraiu com algo e eles sentaram - O que é? - perguntei
- Seus pais, Sky - ela disse com olhar triste
- O que tem eles, tia? - perguntei já sentindo o frio na minha barriga
- Sua mãe me ligou hoje, falando que o Malton está passando por muitas dificuldades lá, ele está doente e ta precisando de ajuda tanto financeira quanto ajuda física, e ela disse que seu pai está pensando em ficar lá um tempo, por que você me tem aqui e tem sua avó logo na saída da cidade e ele está lá sem ninguém, sua mãe disse que vai tentar vir pra ver você, mas se ela ver que as coisas estão ficando difíceis, ela vai te dar a oportunidade de mudar pra lá, ai já fica todo mundo junto, mas eu falei que você não vai gostar disso e como você também é minha filha, você pode morar comigo, mas não sei o que você quer - ela disse e meus olhos já estavam marejados
- Tia, eles não estão nem ai pra mim - falei deixando uma lágrima escapar
- Ligam sim, meu amor, eles te amam, só que o Malton está na faculdade longe daqui e ele está com dificuldades, eles estão divido entre você e ele - ela disse também triste.
- Tia o Malton teve toda a atenção do mundo quando ele estava aqui em Atlanta, ele me levou para a merda uma vez e se safou e sobrou tudo pra mim, eu estou na adolescência, preciso deles e o Malton está com show, querendo atenção - falei limpando meu rosto
- Calma, Skylar, não chora - ela disse pegando meu braço e eu me soltei e peguei meu celular encima da mesa, e abri a porta saindo dali o mais rápido possível.
Ouvi a voz da America  me chamar e eu escondi até parar de ouvir por ela me chamar. Comecei a caminhar por algum lugar, sentindo uma dor no peito e as lágrimas estavam descendo sem parar. Cheguei perto do Park e estava completamente vazio, tinha a parede perto do banheiro e eu sentei no chão ali e comecei a desabar, por que tem que ser assim? Eu fiz de tudo para mudar, eu faço tudo que minha mãe pede, faço tudo pelo meu pai, minhas notas são ótimas, eu não bebo, não vou mais a putaria e volto inconsciente.
Os minutos se passaram e eu estava sentindo minha cabeça doer.
- Skylar? - meu rosto estava entre meus joelhos e eu ouvi aquela voz rouca e comovente - Sky? - senti seu corpo perto do meu e eu levantei minha cabeça para o encarar e me manti séria e ele pegou meu rosto e visou meu rosto
- Sai daqui - disse do jeito mais frio que eu conseguia ser
- Eu vim ajudar, America disse que você tinha sumido - ele disse
- NÃO PEDI SUA AJUDA - me alterei e fui grossa
- Skylar a America me alertou da sua raiva - ele falou e eu o cortei
- FODA SE, NÃO SOU NADA SUA, NÃO GOSTO DE VOCÊ, SAI DAQUI E ME DEIXA EM PAZ CARALHO - Falei deixando minhas lágrimas caírem sem parar e ele me levantou contra minha vontade e me fez o encarar, e meu cabelo estava na cara e ele os tirou
- Não quero ver você assim, você está completamente vermelha, Sky - ele disse pegando meu rosto com cuidado com sua mão.
- Por que está aqui? - perguntei tirando sua mão de mim
- Por que America me perguntou se você estava comigo e eu fiquei querendo saber onde você estava então eu vim - ele disse - Não fica assim, não consigo ver seu rosto vermelho assim, cheio de choro - disse chegando perto do meu rosto e me encarou sério e eu fui sentindo meu corpo voltando ao centro e fui sentindo eu me acalmar
- Se acalma - ele disse poucos centímetro longe da minha boca - Vem comigo pra casa, não vou deixar você aqui - ele disse passando seu polegar em minha bochecha e eu senti um arrepio ocupar todo meu corpo
- Não, Bieber, eu vou embora daqui - falei o olhando
- Do que você está falando?
- Eu vou para Nova York pra morar com meus pais, Malton vai estudar lá agora, e eles acham ele prioridade - abaixei meu olhar sentindo mais lágrimas descerem
- Não vai a lugar algum, você vai ficar aqui, até eles sentirem sua falta e virem ver você - ele disse beijando o canto da minha boca
- Eu não sei o que eu estou fazendo de errado - falei desabando novamente
- Você não está fazendo nada, Sky, eles que estão - aqueles pares de olhos cor de mel mexiam tanto comigo. Eu queria me permitir senti algo por ele, mas eu tenho medo, medo do que ele pode fazer comigo. Chega de decepção.
Peguei seu rosto levei meu rosto até seu pescoço e ali fiquei até senti seus braços rondar meu corpo e me apertar e eu me senti segura. Como eu nunca senti antes, o apertei contra mim e senti aquele vento frio passar por nós.
- Vem, vamos pra casa - ele disse beijando minha bochecha e passou seu braço em meus ombros e começamos a caminhar e entramos no seu carro. Eu estava quieta olhando através da janela, vi ele chegar em seu condomínio e eu nem percebi que era esse o caminho que ele traçou
- Justin eu queria ir pra casa - falei com voz rouca e ele me olhou estacionando o carro
- Não vou te deixar lá não, você vai ficar comigo aqui hoje e sem pirraça - ele disse saindo do carro e eu estava pra baixo demais para começar uma briga então eu apenas o segui quieta.
- Oi, boa noite para os pombinhos - Jaxon disse aparecendo na sala com uma tigela e comendo
- Oi, Jaxon - dei um sorriso leve e comecei a subir escadas
- O que deu nela? - Ouvi Jaxon cochichar
- Ela está bolada - Justin disse e senti seu corpo perto do meu e eu fiquei parada no corredor séria.
- Qual quarto eu vou dormir? - perguntei cruzando meus braços
- No meu, claro - ele pegou minha mãe e me puxou para seu quarto, ele começou a se despi e eu estava escorada da parede olhando para o chão.
- Toma um banho, Sky - ele disse vindo até mim só de cueca
- Não tenho roupas - falei simples
- Pode pegar qualquer coisa ai - falou apontando para o closet e eu fui até lá sem animo algum e peguei uma blusa e uma cueca e fui para o banheiro e tomei um banho bem tomado e sai enrolada em uma toalha e Bieber também estava enrolada em uma pois ele havia tomada banho em outro banheiro.
- Você está tão bom comigo, não acha? - falei chegando perto dele com as roupas
- Você me faz ficar assim, o que eu posso fazer? É um lado que Ninguem vê - sorriu e tocou meu rosto e a outra apertou minha cintura. - Eu quero você hoje, Sky - ele puxou meus cabelos para o lado e levou seu rosto ao meu pescoço e ali distribuiu prazerosos beijos que fez meu corpo pegar fogo como nunca, então com uma mão ágil eu tirei sua toalha que estava enrolada na cintura e o joguei na cama brutalmente ele arrancou a minha jogando em algum lugar do quarto, ele foi até meus lábios e eu esquivei e fui até seu pescoço, pois eu sei que ali é seu ponto de prazer, ele se arrepiou com meus toques pelo seu corpo e sua mão me apertava fortemente me deixando assim mais acesa.
Desci até seu membro e Justin começou a soltar gemidos abafados e seu corpo ficou frágil com minha presença e com apenas um beijo em seu membro, ele ficou completamente ereto. Me deliciei do órgão que ele mais honrava e o que eu mais gostava até ele chegar em seu limite e me puxar pra cima dele desesperadamente e busca de algo.
Justin me virou na cama e abriu minhas pernas, desesperado, pegou na comoda uma camisinha e eu tomei ela de sua mão a colocando enquanto ele distribuía beijos pelo meu peito nu. Cai na cama com seu corpo por cima do meu e o senti dentro de mim, não posso negar que foi a melhor sensação do mundo, não desejaria ser com outra pessoa, ele era perfeito no que fazia. Suas entocadas me faziam morder os lábios de tão prazerosas, eu arranhava seus ombros e seu abdômen de tanta loucura, até que ele parou e me olhou, sua respiração rápida e seu olhar perdido me fizeram questionar o que havia acontecido?
- o que foi? - perguntei tocando seu rosto e ele fechou os olhos
- Skylar, eu preciso de um beijo seu, por favor - ele disse chegando próximo do meu rosto, ele soava desesperado, e eu senti todos meus neurônios e veias necessitarem daqueles lábios. Então sem pensar uma vez se quer, eu os ataquei com toda vontade do mundo. Senti um toque diferente, Justin me apertou em seu copo e me virou para cima dele e me beijou intensamente. O beijo havia saudade, desejo e muito prazer, eu sentia a felicidade dele enquanto nossas línguas cruzavam,  e eu podia sentir o quanto eu sentia falta do beijo daquele homem, suas entocadas voltaram em ritmo ao nosso beijos e ele começou a me morder por todos os lados e eu não conseguia controlar meus extintos e gemidos.
Eu o puxava para mim enquanto sugava seus lábios e ele se separou por falta de folego, eu comecei a fazer movimentos repentinos e rápidos e abafávamos os gemidos com beijos quentes. O ápice chegou para ambos, mas não conseguímos parar, então veio o segundo e o terceiro. Não sei de onde ele tirou forças para gozar tantas vezes, mas eu sei que ele não desgrudava da minha boca e não soltava meu corpo. Ele me queria. 
Estávamos completamente suados e ofegantes e Bieber ainda me beijava
- Bieber - sussurrei contra seu rosto
- Me promete uma coisa, Sky - ele disse não distanciando dos meus lábios.
- Prometer o que?
Que você vai me beijar amanha.




 Continua??????????
+ 8 COMENTARIOS? 

O capitulo ficou IMENSO! Mas tomara que vocês tenham gostado... Esses dois estão ficando fofos demaisssss, orem para nada dar errado, por que por ai está vindo bomba. Compartilha o Blog com suas amigas e sigam ele e não esqueça de comentar. Beijinhosss

BLOGS ATIVOS:

8 comentários

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE CAPITULO FOI ESSE???? EU TO EM CHOQUE!!! mano eu nem sei o que dizer dessa perfeição de capitulo, essa fanfic eh sensacional, MINHA FAVZONA MESMO!!! eu to aqui morrendo de amores pelo justin e pela sky, continua por favor!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pqp cara meu Deus eu amo essa fanfic ❤❤ continua plmds o "Anonimo" ali em cima me representa kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eh nois mana sjfszkjjsg

      Excluir
  3. Continua ta muito foda adoro tua fic ❤❤❤❤��������

    ResponderExcluir