30/12/2015

Capitulo 41 - Escolha Perfeita

                             

                  

"- Estamos aqui agora - falei a olhando e pegando sua mão com sua bebida e a colocando sobre o balcão 
- Estamos aqui agora...
- Não quer reviver o passado, pelo o menos por uma noite?
- Quem vive de passado é museu, eu topo, escrever outra historia."

BECKY P.O.V

Acho que minha cabeça não está processando direito, novamente tudo tão rápido, na minha vida, sempre foi tudo acontecendo sem eu piscar, acontecer por acontecer, eu aprendi a lidar com isso! Juro que Justin Bieber não vinha minha mente a tempos, mas quando me batia uma dor, alguma recaída, era de seus braços que eu lembrava, sempre foi assim, no começo eu sofria, chorava, sentia como se fosse meu fim, mas minha filha hoje me faz sentir que não preciso mais de sofrer por ninguém, ela é tudo que eu tenho. Minha prioridade.

- Amo quando você chega ao ponto, como agora - Justin riu passando o braço no meu ombro.e rimos juntos.
- Mesmo depois de tempos, eu não tenho vergonha ou algo do tipo - dei ombros e tomei um gole da minha bebida.
- To na mesma situação - respondeu até chegar Chris e Ryan no meio da gente.
- O que os pombinhos estão conversando? Como vão reatar? - Chris perguntou sorrindo, bobo.
- Voltar? Tira isso da sua cabeça - falei rindo e Justin me olhou divertido.
- Agora é amizade? - Ryan perguntou prendendo a risada - Vocês devem estar fogosos por baixo das roupas,. querendo foder um ao outro, mente pra mim não, por favor - ele gargalhou e eu fiquei com vergonha.
- Sim amizade - Justin respondeu
- To ouvindo lá de trás, como você fala mesmo Justin? Finge que não, que eu fingo que acredito? - Melly gargalhou.
- Vem dançar galera - Chaz entediado disse me puxando para perto dele e começou a mexer.



                 
Aos poucos descemos para a pista e meu corpo remexia conforme ao som de A.Y.O, aquela batida, eu e Melly descemos  até o chão, eu tinha que ter mais vergonha por ter uma filha, mas tinha tempos que não saía e não me sentia como antigamente, sou tão presa, vivo agindo como velha, isso não é bom para mim, mas vou esquecer, tudo por uma noite, e vou aproveitar.
                           

                            

Sentir duas mãos agarrar minha cintura e uma respiração ficar próxima, aos meus ouvidos, e lábios tocarem a parte de trás da minha orelha e eu fechar meus olhos, por que eu reconhecia aquele toque, e meu corpo formigava, só de lembrar da ultima transa que tivemos, foi intensa, foi foda, quase não andei no dia seguinte, assim que é bom, amar, sentir seu corpo pegar fogo. Me deixar levar pela tentação e rebolei meu quadril no seu, e senti enterrar seu rosto em meu pescoço 

                                
- Se ficar fazendo isso, eu não aguento - sussurrou bem perto. Me virei para ele e passei meus braços em seu pescoço.
- Bieber Bieber... Olha só, a gente tem poucas chances de isso dar certo, é mais pelo prazer do que pelo amor você sabe né? Estamos loucos, por apenas uma noite.
- Só da sua parte. Eu já me enchi de mulheres, maduras, suficientes, nenhuma delas, me fez sentir o que você me fez sentir.
- Você nunca mais me procurou - alei sendo séria e ele negou com a cabeça e me apertou em seu corpo por que sabia que se eu estrasse, eu sairia dali.
- Eu virei a América atrás de você, uma vez liguei para a Dianna lembra dela? Ela disse que não trabalha pra vocês mais, e que se mudaram para Dakota do Norte, quando fui em Dakota encontrei sua mãe enfrente a Lightsoolp, e ela disse que iria se casar, eu não ia perder meu tempo pra chegar lá e vê você se casando com outra pessoa - ele fitou o chão e eu beijei seu rosto.
- Não fiquei sabendo de nada disso - disse e ele pressionou os lábios olhando para os meus
- Eu pedi para que não falasse nada - ele sentiu o cheiro no meu pescoço e me olhou  quando olhamos para o lado, no meio da boate, lotada, tava os palhaços segurando o riso para nós e caíram na gargalhada quando nos viram tão próximos assim, tentei sair mas ele não deixou, continuou me abraçando e não me deixava escapar.

- Voces dois estão demais hoje - Melly disse nos separando e me agarrando e Chaz abraçou Justin.
- Quer fazer uma coisa louca pra deixar ela louca? - eu o olhei e ele sorriu e todos eles tiraram as camisas.
                                                               
                                                                      SANTO DEUS 

Melly mordeu os lábios ao ver Ryan sem camisa, e sua pupila dilatou.
-Esquece os problemas por uma noite e doma seu macho.
- Que? Do que você ta falando?
- Limpa aqui ó - coloquei meu dedo no canto da sua boca - Ta com baba - ri com deboche e ela ficou vermelha de vergonha Ryan mandou aquele olhar safado para ela e ela pegou a mão dele e e os dois saíram
- BOA TRANSA - gritei e olhei para Justin que estava fazendo de tudo para manter meu olhar sobre ele

Ele estava sexy, puta que me pariu.


Mas já que ele queria jogar eu estava disposta a entrar no jogo, me virei de costa para ele e rebolava como uma vadia, pronto falei, minha mão descia no meu corpo,minha bunda fazia movimentos de cima para baixo e de baixo para cima e eu o encarava através de tantas luzes neon.

                           

                            
                           

A tesão do meu corpo só aumentava, eu sentia calor, vontade de gemer beijar, arfar,sentir sua mão em mim, mas eu tinha que me controlar, e olhei para ele que estava com os olhos atentos, respiração ofegante, como se ouvesse apenas nós dois ali, seus olhos em mim e eu o meu no dele, ele veio caminhando até mim e me empurrou no balcão atrás de mim e colou nossos rostos.

- Conseguiu me deixar de quatro pra você, o que quer mais? - ele disse afobado,com sua parte de baixo roçando em mim, olhei pro seus lábios, estávamos quase lá, mordeu meus lábios de leve, mas quando iriamos aproximar o beijo, meu telefone tocou, vibrando e eu o afastei e ele negou sair de perto e eu vi que era a baba.

- É a baba da Maddie - atendi e não conseguia escutar nada então sai da boate indo pra o lado de fora, mais calmo e com menos barulho.

- Não queria te atrapalhar, mas ela está instável, chorando horrores, quer você, já tentei de tudo, não adianta o que sugere que eu faça? Ela está esquentando.

- Sugiro que você fique ai cuidando dela,que eu estou chegando - Justin me olhou sem intender e desliguei o telefone.
- é minha filha, ela sempre vai vim em primeiro lugar - falei me virando
- Aconteceu alguma coisa com ela? - ele acompanhou meus passos para meu carro,
- Chorando e começando a dar febre - disse jogando minha bolsa no banco e ele me parou e me fez olhar para ele.
- Eu vou com você - ele disse firme 
- Não precisa fazer isso, consigo cuidar dela sozinha.
- Eu vou com você - disse mais uma vez e entrou no banco de carona - suspirei e comecei a dirigir.
- Avisa para os garotos que viemos - falei não tirando meu olho da estrada
- Eles devem estar pensando que fomos... Então deixa - deu ombro e eu também dei. 

Não demorou muito para meu hotel aparecer, e eu estacionei e saímos indo em direção ao elevador. Justin colocou sua camisa, e pude ver que ele me fitava pelo espelho do elevador. Apenas desviei o olhar e me distrair com minhas unhas.

As portas se abriram e peguei minha chave e abri e Justin apenas me seguia, avistei a bá bá com Mad no colo aos berros, ela me olhou feliz e me entregou minha pequena, beijei sua testa, e seu choro foi cessando, não é possível que tudo isso era saudade dão mãe.
- Rebecka, já vou indo, qualquer coisa me liga - Livie disse e eu sorri
- Obrigada - sorri e ela acenou para Justin e saiu 
- To aqui filhinha - beijei novamente seu rosto, aquele 
                                      

                                      
   

- Posso vê-la? - Justin disse e eu apenas sorri a levando até ele, seus olhos brilharam ao vê-la 

                                   

- Ela é linda - disse acariciando seu rosto e eu sorri e beijei o rosto de Justin. - Ela tinha que ter sido nossa - ele disse em exitar, e eu o olhei fixamente sem saber o que falar.

- É... - fitei o chão e ele levantou meu queixo.
- Vamos tomar banho filhinha? - falei para ela e a levei para meu banheiro e a coloquei na cama para mim preparar seu banho, Justin apenas observava tudo com um leve sorriso nos lábios,
- Pode olha-la para mim? - disse e ele assentiu - Nunca teve jeito com criança, não mate minha filha - ri ele cruzou os braços
- Sou um ótimo, eu acho, eu tenho jeito. - disse 
- Aham, claro - disse sarcásticas e fui preparar a banheirinha. 

Quando voltei dei de cara com  Justin brincando com Maddie, era a cosia mais fofa do mundo. Ela mordia seu nariz, mordi meus lábios vendo a cena.
                         
                             

- Vem Mad, amor, vamos tomar banho - a peguei e Justin veio atrás e comecei a dar banho na minha tchuca. 

          

          

Ela pareceu gostar de Justin, ela sorria toda vez que ele sorria, como estava de madrugada, evitei a deixar muito tempo na água para evitar o resfriado, a troquei e a deixei quentinha e estava na hora de a amamentar.

- Tenho que fazer a mamadeira dela, pode ficar de novo com ela? - perguntei mordendo os lábios e ele sorriu.
- Vai lá que eu vou ficar com minha nova princesa - sorriu e a pegou a colocando na cama e ficou lá com ela.

[...]

                           * ESCUTEM A MUSICA YESTERDAY NUMERO 46*

- Ela tão adorável - ele disse passando seu braço no meu ombro.

Maddie dormia como um anjo em seu quartinho ao lado, eu e Justin estávamos sentados na minha cama olhando para a sacada, enquanto tinha um frio da porra batendo em nossos rostos.

- Ela é razão da minha vida - disse olhando para seu rosto e antes que ele pudesse dizer algo eu o beijei, sim era tudo que eu precisava e tudo que eu queria, sua mão foi em meu pescoço e me apertou em seu corpo, era o mesmo gosto, mesmo sentimento, estava tudo ali, para nós dois, apenas para nós dois. 

Ele aprofundou o beijo e nossas línguas se tocaram, estavam com saudade, ele sugou meus lábios com vontade,eu me deixei levar e ele desceu seus beijos para meu pescoço.

- Essa brincadeira de adulto pode nos prejudicar se isso não der certo - falei antes que o momento me deixasse fazer mais uma merda na minha vida.
- Se nos conhecemos desde de sempre, ja passamos por mil e uma coisas, separamos, e agora estamos aqui, tem certeza que não é o destino mostrando que temos que ficar juntos?
- Depois de tanto tempo, tanta coisa, tanta... - ele me interrompeu me jogando na cama e subindo encima de mim e me prendendo debaixo do seu corpo, eu não queria escapar, eu queria ficar ali, então deixei que ele tomasse conta do momento, queria que el me fizesse dele, queria que ele me desse a melhor noite da minha vida, pelo o menos apenas por hoje.

Seus lábios desceram pelo meu corpo, e em seguida sua mão desceu o fecho do meu vestido

Justin Bieber Pov.

Deve ser coisa de adulto, quando encontram um velho alguém da sua vida, acabarem na cama, mas dessa vez estou com tanta vontade, que não quero parar.

- Tava sentindo tanta falta disso - disse rouco roçando meu membro em sua vagina e ela ergueu a coluna e arranhou meus braços, como sempre. Minha garota.

- Sem tentações, não vou aguentar - ela disse retirando minha camisa e em seguida minha calça.
- Como nos velhos tempos? - mordisquei seu queixo.
- Como sempre - ela me beijou com urgência, e sua mão desceu ao meu ponto mais sensível. E começou a massagea-lo.
- Becky - gemi ao pé de seu ouvido e ela se contorceu 
- Não me faça implorar, Justin - sua unha quase atravessava minha pele, e só tinha  nossas roupas intimais nos impedindo de nos juntar por completo, e como meu dever, eu as retirei, e pude admirar aquele paraíso, que sempre foi meu, aquele luxo de corpo, aquela perfeição de mulher.

Meus dedos trilharam pela sua virilha e pararam no seus clitorios, fazendo movimentos redondos, e seus olhos fechados, quase arrancava seus lábios e seus gemidos saiam abafados, penetrei dois dedos de uma vez e assim ouvi o que eu queria ouvir.
- JUSTIN - ela gemeu apertando os lenços em sua volta e me olhou com os olhos trincando, era nessa hora que eu podia ver o quanto ela me desejava - Por favor, por... Entra logo - ela disse me puxou para perto dela e atacando meus lábios com força e vontade, e como meu pênis já ereto, não consegui aguentar, sentir meu corpo vibrar ao ter contato interno com o seu, ela estava tão apertada, isso me deixava com vontade maior. As entocadas começaram lentas e profundas, com o tempo foram ficando rápidas e incrivelmente profundas, seus gemidos me faziam delirar, eu queria tanto que fosse como antigamente.

Minha mão a apertava com força, enquanto ela beijava meu ombro abafando os seus gritos, Becky pegou meu rosto e me beijou e se colocou em cima de mim, e ela começou a fazer o melhor trabalho que pode fazer, por cima, eu segurava sua cintura, a ajudando nos movimentos.

Nossas respirações estavam intensas, nosso corpos prestes a fraquejar, o ápice de Becky chegou e logo o meu... Ela caiu deitada do meu lado e eu a olhei observando seu rosto e não conseguir para de sorrir, peguei sua mão entrelaçando nossos dedos e ela beijou minha mão sorrindo com vergonha.

                           

- Eu não quero sair de perto de voce, Becky - fui obrigado a falar.
- Então fique aqui - ela disse olhando no fundo dos meus olhos.
- Volta comigo - pedi roçando nossos narizes e ela selou nossos lábios.
- Eu tenho uma filha agora - ela disse, colocando Maddie como um obstaculo.
- Ela pode ser a nossa filha. 


CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAA?
                             

                                           7 COMENTARIOSSSSS?

                                SEGUE O BLOG AMOR!! 




                                        FELIZ ANO NOVO MEUS AMORES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

OBRIGADA A TODAS QUE ESTIVERAM COMIGO NESSE ANO DE 2015 E TIVERAM PACIENCIA PARA AGUENTAR MINHAS DEMORAS DE POSTAGEM, MAS ENFIM, EU ESCREVO COM TODO MEU CORAÇÃO, EU SÓ PENSO EM VOCES, SE IRÃO GOSTAR, E FICO BASTANTE FELIZ EM SABER QUE VOCES GOSTAM DO QUE EU POSTO AQUI!  ESSE BLOG CRESCE CADA DIA MAIS, E ESPERO TODAS VOCES EM 2016 FIRME E FORTE, COM A PROXIMA FIC E O RESTINHO DE ESCOLHA PERFEITA!

QUE TENHAM UM ÓTIMO ANO, REPLETO DE BENÇÃOS!!!! QUE DEUS PROTEGE CADA UMA DE VOCES!

                          .....................................................................................................

         APENAS MAIS DOIS CAPITULOS, ESSE EU ESCREVI BEM GRANDÃO POR QUE QUERIA DAR UM TCHANZAO NO FINALZINHO, COM BASTANTES GIFS, POR QUE SEI QUE VOCES GOSTAM!!!!!!
ME MANDEM PERGUNTAS NA ASK >>> MINHA ASK
PODEM ME CHAMAR NO CHAT DO FACEBOOK, É AMANDA GUALBERTO.
TWITTER: @MANDSSGUALBERTO
INSTAGRAM: @OKAYMANDS
     ......................................................................................................................................
DIVULGANDO>>>>

                        ..........................................................................................................

                                
               

10 comentários

  1. Feliz ano novo, tudo de bom pra você e pra toda sua familia e que depois dessa fic venha outras e outras melhores ainda, porque você é d++

    Continua
    #lacrou

    ResponderExcluir
  2. Oi, sou leitora nova e eu já escrevi um comentário mais acho que não enviou, então não liga, mais escrevi em anônimo, então, PELO AMOR QUE VOCÊ TEM EM DEUS CONTINUA ISSO POR FAVOR, comecei a ler ontem e já estou aqui te implorando, então por favor!!! E prazer, sou a Nayane ❤️ Continua continua

    ResponderExcluir
  3. Aí q perfeito Continuaaa ❤️❤️💜

    ResponderExcluir
  4. Por favor posta o proximo capitulo logo , eu preciso dele

    ResponderExcluir