30/09/2017

Nobody Sees: Capitulo 34 - Não aguento mais!

Imagem relacionada

Skylar Mayer P.O.V

Sentia meu rosto arder e minha cabeça começando a voltar a processar tudo, senti aquela dor me incomodar e meus olhos não abriam por que estava difícil, eu mataria aquela vadia. Comecei a ver tudo embaçado, sem foco algum só aquela magrela puta parada de braços cruzados na minha frente.

- Vadia - resmunguei e senti meus braços presos

- A unica vadia que está aqui é você - ela disse com um sorriso malvado

- Onde estou? Vou acabar com você - falei e me sentia fraca demais até pra falar

- Sua vida está nas minhas mãos, vadia, cala a porra da boca - ela me acertou forte no estomago e senti a raiva me tornar forte. Quando estou com raiva, eu fico possessa de fúria e isso me dar forças em qualquer situação. Avancei pra cima dela e ela me jogou contra a cadeira o que resultou no meu corpo ao chão.

- Eu te pedi pra sair de perto dele, não pedi? -  disse enquanto eu me levantava com dor

- Eu disse que não tinha medo de você, não falei? - a encarei firme e ela deu uma risada diabolica

- Você gosta mesmo de me enfrentar, se o chefe não tivesse mandado te deixar inteira você já estava morta - ela deixou escapar, e seu rosto ficou evidente que ela se assustou por ter soltado essa informação

- Chefe? - dei uma risada - Manda ele vir - falei provocativa

- Não vai querer vê-lo de perto, gracinha, ele vai te esquartejar - tentou me intimidar

- Essa eu pago pra ver - dei uma risada e a vi irritada, eu era implicante e continuaria, eu já tinha tirado boa parte das cordas nas minhas mãos e as tirei por completo a olhando com toda a tesão que eu sentia aquele momento.


- Como... - ela perdeu a fala

- Te sugiro correr. - ela apenas regalou os olhos e apontou uma e uma faca pra mim, minha expressão continuava a mesma, não tinha medo, nem um pouco. Fui me aproximando dela e ela acertou a porra da faca no meu braço e foi o impulso perfeito pra eu tomar a arma de sua mão e ela sair correndo.

Ah não! Que cagona, queria brincar mais.

O lugar era um galpão fechado e eu estava suando de tanto calor, até que um corpo me assustou por trás.

- Merda, Arlow, quer me matar do coração?

- Estou afim de te matar sim, você anda esquentando minha cabeça demais, o que está fazendo aqui, Skylar?

Justin Bieber P.O.V


Assim que cheguei em casa não demorou muito para a campainha tocar, pensei que era a Skylar, mas quando vi era a piranha da Talyssa, ela tinha uma sorriso angelical e eu sabia que de anjo aquilo não tinha nada.

- O que quer?

- Será que não podemos ter apenas uma conversa? Desde o dia que cheguei não consigo conversar com você, aquela garota não sai de perto - ela disse entrando e eu bufei e fechei a porta.

- Por que eu a quero perto - falei simples e ela revirou os olhos

- Não acho que temos algo pra resolver? - Ela me olhou com aquele olhar que sempre me fez ficar desequilibrado.

- Não

- Ainda te amo - ela chegou perto e tocou meu rosto, por um leve momento eu senti como ela ainda me afetasse

- Nunca te amei - fui frio

- Você mente tão bem - ela se afastou - Eu só quero que você respeite a minha estadia aqui e saiba que eu não quero seu mal, você sabe que eu  sou meio louca, mas porra sou ciumenta e eu fico fora um tempo pra resolver minha vida e quando eu volto você já tem outra?

- Não saiu pra resolver sua vida, saiu por que eu falei que se não saísse eu te matava e sabia muito bem que eu cumpro minhas promessas

- Eu não tive culpa do que eu fiz

-Você foi a UNICA culpada disso tudo, mas não importa mais, você não me afeta e eu tenho a Sky

- Podemos ser apenas amigos? Sinto falta das brincadeiras - ela mexeu com meu umbigo conseguindo tirar um sorriso de mim

- Meu umbigo é sagrado, já falei pra você - falei rindo e ela gargalhou

- Nossos umbigos são da realeza - ela disse fazendo uma careta

- Acho melhor você ir embora, Taly, a Skylar pode chegar a qualquer momento - falei e ela fez uma
cara estranha

- Eu vim pra cá apé, tem como me levar até lá?

- Mas... - ela me interrompeu

- Por favor, não é nada demais - ela disse e eu sabia que era longe então eu cedi

Peguei as chaves, coloquei um moletom e entramos em um dos carros que estavam na minha garagem e dei ordem aos seguranças de protegerem Skylar caso ela chegasse. E fomos, meu celular tocou e quando eu fui atende-lo Talyssa foi mais rápida e o pegou.

- Você está dirigindo - ela disse e leu a mensagem - Ryan está perguntando onde você está - ela disse

- Responde que em alguns minutos eu chego em casa, tem algo da Skylar ai? - ela colocou o celular no mesmo lugar

- Não, mas... aquela ali não é ela? - ela apontou para um galpão e ela estava saindo com Arlow,

 eu parei o carro imediatamente e peguei minha arma e desci do carro

- Justin - Talyssa disse antes deu dar meu primeiro passo - Não fala que estou aqui - e Talyssa ficou no carro

Nada respondi e segui até aquela palhaçada. Skylar estava rindo e depois Arlow seguiu o olhar até mim e fez uma expressão de vitória e com isso meu sangue ferveu. Skylar se virou se manteve sem expressão

-  Por que você está com ele? - apontei para aquele verme

-  Ele me salvou - respondeu e eu dei uma risada irônica

- Salvou? Salvou de que? Você estava rindo com ele - apontei para aquela cena ridícula e Arlow estava com um sorriso debochado no rosto, ates que eu acertasse ele com um murro nele, Skylar me segurou

- Para, o que é isso? Eu te chamei e ele apareceu, vai saber o que Talyssa poderia ter feito, se acalma porra - ela disse e eu fiquei sem entender

- Talyssa? - perguntei

- Sim, ela me trancou aqui - ela disse e eu recebi a mentira na mesa hora

- Para de ser mentirosa, Talyssa esta comigo desde que cheguei da escola, dessa vez a mentira não colou, Mayer - ela me encarou sem saber - Qual é a verdade? Eu quero ela agora.

- Como assim você estava com ela? Ela que me trouxe pra cá - ela começou a se alterar

- Não vale a pena discutir com ele, vem, vou te levar pra casa e depois vamos a procura daquela vadia - Arlow segurou o braço dela e eu coloquei a arma no meio da testa dele

- Encosta nela de novo que seus miolos viram jujuba ao ar livre rapidinho - ele exitou e olhou para a Skylar agora

- Quem é aquela no seu carro? - ela encarou de longe - É ELA, JUSTIN? - Skylar passou por mim feito fogo e vi Arlow olhar de relance

- FOGE TALYSSA - ele saiu correndo eu tenteio disparar mas ele sumiu meio mato a fora e Talyssa começou a correr, mas vi Skylar cair com dor então eu fui atrás dela e a segurei

- ALGUÉM ME EXPLICA QUE PORRA ESTÁ ACONTECENDO AQUI - falei segurando-a pelo cabelo e Skylar estava no chão gemendo e eu levei Talyssa até lá e ajudei levantar a Skylar e quando ela se pôs de pé, eu me assustei com olhar que ela mantinha. Ela voou pra cima da Talyssa e eu só vi sangue voando para todos os lados, Skylar estava dando um cacete na Talyssa, eu poderia ter separado, mas parecia que algo aconteceu e eu não estava sabendo, então esperei para ver.

Quando Talyssa estava no chão sem se mexer, Skylar respirou fundo e disse:

- Eu mandei você sair do meu caminho - ela deu o ultimo chute e me olhou - Me leva pra um hospital, eu vou... - ela caiu no chão e eu corri atrás dela e a segurei no chão, entrei em desespero e a coloquei no carro e comecei a dirigir, liguei para meu medico e mandei ele ir lá pra casa.

Skylar aguenta por favor.

Skylar estava desacordada e cheia de machucados e quando chegamos em casa eu corri com ela para nosso quarto e meu medico já estava lá cheio dos equipamentos.

Ele foi logo a entubando e começando procedimentos com sua ajudando enfermeira e eu estava nervoso

- Justin tudo bem? - Ryan chegou no quarto me olhando

- Eu não sei o que aconteceu hoje, mas foi muita coisa de uma vez só - respondi

- Ela ta bem? - perguntou

- Ela parece bem, Ryan porra? - falei nervoso e Chaz apareceu com Chris

- Gente, o que aconteceu com ela? - Chris perguntou

- Ela tem graves ferimentos espalhados pelo corpo e a pressão dela caiu, mas parece que ela vai ficar bem, uns dias de repouso e observação, qualquer dor tenham que me informar, mas por favor, se retirem do quarto que eu vou fazer ops curativos e passar os remédios - ele disse e todos se retiraram do quarto menos eu

- Justin...

- Vou ficar aqui com ela, eu não estava lá para a proteger então vou ficar aqui - falei segurando a mão dela firmemente e ele começou com os curativos.

Quando ela parecia bem, o medico foi embora me dando as instruções e eu a esperei acordar. America ficou sabendo do ocorrido e foi conversar com os pais dela.

- Amor? - falei quando a vi abrindo os olhos com calma

- Onde estou? - ela fez uma cara de dor

- No nosso quarto - falei beijando seu rosto

- Pensei que eu ai morrer, estava doendo muito - ela disse  respirando fundo e virando a cabeça em minha direção

- Você estava machucada e ainda deu aquele coro na Talyssa, seu corpo não aguentou, mas você está bem - beijei sua testa e depois sua boca

- Que pena, queria ter batido mais - dei uma risada e ela um pequeno sorriso

- Me conta o que aconteceu lá, por favor - pedi a olhando - Aquela cena está me torturando

- Me trás água e algo pra comer, por favor, ai depois eu te conto - ela pediu e eu me levantei na hora

- Claro, espera um minuto.

Fui correndo até a cozinha e pedi a Klau para fazer algo para ela comer e trazer água com urgencia e logo voltei pro quarto e em poucos segundos Klau estava lá.

- Obrigada, Klau - ela disse digerindo tudo com pressa e vontade.

Fiquei ali acariciando seus cabelos e esperando ela terminar de devorar tudo aquilo e quando acabou fiquei esperando para que ela me contasse.

- Talyssa me pegou e me levou para aquele lugar, começou a falar um tanto de merda e me machucar, e depois saiu correndo e chegou Arlow e me tirou lá, enquanto estávamos saindo você chegou - ela disse tudo mal contado - Pareceu um plano mal armado, Talyssa pagou de vilã e Arlow de salvador da pátria, e eu percebi isso quando ele saiu correndo e falou pra Talyssa fugir, tenho que ficar mais atenta, ele tentou colocar nós dois contra o outro e quase conseguiu

- Desgraçados - falei

- O que Talyssa foi fazer com você? Não gostei disso - achei lindo aquele ciumes estampado no rosto dela.

- Veio tentar resolver as coisas comigo e eu fui deixar ela em algum lugar e acabou que paramos lá

- Quero você longe dela, mesmo eu duvidando que ela apareça por aqui nos proximos dias ou semanas, você deixou ela lá?

- Deixei, estou nem ai com ela. Eu vou ter que ficar na sua cola, eu desgrudo de você e olha o que acontece

- Estou bem - disse tentando parecer saudável

- Não, não está, olha pra você - falei com aquele sentimento rui me domando

- Olha pra mim - ela pegou meu rosto e a me fez encarar de perto, senti meu corpo reagir com aquela aproximação, seus peitos estavam fartos naquela regata e seu rosto estava sexy - Nada me faz mal quando eu estou com você

- Como eu queria tirar sua roupa agora - sussurrei contra sua boca e ela gemeu baixinho

- Faz - ela disse arfando - Por favor, faz

- Você não está em condições, vou acabar te machucando - quando eu vi eu já estava dizendo as coisas no ouvido dela distribuindo beijos e apertões.

- Com carinho, o que acha? - ela beijou meu ombro e me apertou contra ela, aqueles peitos estavam me matando. Tirei sua blusa e suguei aqueles seios fartos e gostosos, com cuidado fui beijando sua extensão e vi o quanto ela estava implorando por aquilo, o quanto ela queria.

- Tive uma ideia melhor - falei assim que subi até seus lábios. - Vem tomar um banho comigo, gatinha, vem - mordi seu pescoço e ela logo tentou se levantar e eu a paguei no colo, a levei ao banheiro, a sentei na pia e a despi por completo, analisei aquele corpo magnifico e a ataquei.

Skylar foi tirando minha roupa até eu ficar nu por completo e a água da banheira estava morna, portanto a coloquei lá e comecei a tomar o que era meu, meu pau foi logo entrando e meus braços a rodando em forma de proteção, eu não sabia mais se o sentimento ia caber por mais minutos dentro de mim, a cada entocada que eu a penetrava meu coração acelerava e a vontade aumentava

- Eu preciso dizer - falei enquanto ela tombava a cabeça pra trás gemendo diante ao nosso sexo

- Fala, babe - ela arranhou minhas costas e entreabriu os lábios deixando escapar um puta gemido gostoso e eu a ataquei e acelerei aquelas penetrações, eu queria chegar ela, eu queria dizer a ela.

- Eu te amo, Skylar - levei a cabeça  até seus ouvidos e ali a abracei - Eu te amo muito, anjo

Ouvi de final aquele orgasmo chegar junto com seu gemido mais forte, ela me olhou firme, por alguns segundos. Minhas mãos estava presas em seus cabeços e nossos rostos colados deixando aquela sensação tomar conta de nós

- Eu te amo, Justin Bieber, eu te amo muito.



CONTINUA MARAVILHOSAS? 12 COMENTÁRIOS?!!!!!
ESTÃO COM SAUDADE DO CASAL DE VOCÊS? LÁ VEM HISTÓRIA...
    Abri Ask.fm perguntem lá @mandspeixoto 
>>>>>>>>>>NINGUEM NÃO COMENTA MAIS DE UMA VEZ. <<<<<<<<<
GENTE VAMOS CHEGAR A 50 SEGUIDORES.
COMENTEM COMENTEM COMENTEM!


20 comentários

  1. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa MDS <3 Continua

    ResponderExcluir
  2. CONTINUAAAAA TÁ PERFEITO DEMAISSS

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah eu estou morrendo aqui real, ele disse "nosso quarto" ja quero Sky e Justin casados, continuaaaaa <3

    ResponderExcluir
  4. Continuaa, está perfeito ❤❤
    /Brenda

    ResponderExcluir
  5. Oiee,leitora nova... meu Deus, que fanfic perfeita. Pelo amor que você tem pela gente... continuaaa!!!

    ResponderExcluir
  6. Continuaa // Andressa

    ResponderExcluir
  7. Ahhhh meu Deus continuaaaaaa

    \\Evelyn\\

    ResponderExcluir
  8. HEEEEY, CONTINUA!!! POR FAVOR!Leitora nova aqui!!!! Continua! Meus deuses que Ib maravilhosa!!!! Pq vc parou????? Continua por favor!!! Estou amando cada capítulo, isso é um vício! Como vc faz isso? Fica um mês sem postar???? Continua, não desiste não!!!!
    Xoxo: Lari Dias

    ResponderExcluir
  9. CONTINUA POR FAVORRRRR NAO AGUENTO MAIS A ANSIEDADE

    ResponderExcluir